Escolas de Samba e Torcidas Organizadas de Futebol: Análise de Um Caso de Sincretismo no Carnaval Paulistano

Por: Bernardo Borges Buarque de Hollanda e Jimmy Medeiros.

Mosaico - v.9 - n.14 - 2018

Send to Kindle


Resumo

O presente artigo examina o processo de apropriação dos desfiles de carnaval pelas torcidas uniformizadas de futebol profissional. Trata-se de analisar o caso particular das associações de torcedores paulistanos e sua participação institucionalizada no calendário festivo da cidade de São Paulo, nas três últimas décadas. A questão central do texto interroga o fato de o carnaval ter sido apropriado pelas torcidas organizadas de São Paulo, dentro de uma estratégia jurídica e institucional de sobrevivência associativa, ante as tentativas de proibição desses subgrupos no universo do futebol pelo Ministério Público desde 1995, em razão de seu comportamento violento e socialmente antidesportivo nos estádios. Por meio de uma enquete quantitativa, procura-se compreender a simbiose dessas organizações juvenis e populares em São Paulo, com a conversão dos agrupamentos de torcedores em agremiações voltadas para a prática do carnaval. Ao final, objetiva-se entender o modo de entrada das torcidas nas ligas das Escolas de Samba, o fenômeno de sua ascensão paulatina e, em especial, a visão de parte dos atores envolvidos. Conclui-se com evidências empíricas acerca da adesão expressiva da base de integrantes das torcidas organizadas ao carnaval da cidade, trânsito que pode tanto amenizar quanto potencializar conflitos no universo futebolístico e carnavalesco.

Referências

AZEVEDO, Clara de Assunção. Fantasias negociadas: políticas do carnaval paulistano na virada do século XX. São Paulo: Dissertação de Mestrado em Antropologia Social/USP, 2010.

BABBIE, Earl. Métodos de pesquisa de survey. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 1999.

BUENO, Arthur. “Uma torcida que samba: o Grêmio Recreativo Gaviões da Fiel”. In: HOLLANDA, Bernardo Borges Buarque de; NEGREIROS, Plínio Labriola. Os Gaviões da Fiel: ensaios e etnografias de uma torcida organizada de futebol. Rio de Janeiro: 7Letras, 2015.

CAVALCANTI, Maria Laura. Carnaval, ritual e arte. Rio de Janeiro: 7Letras, 2015.

COSTA, André Lucirton. “A organização cordial: análise de cultura organizacional no grêmio Gaviões da Fiel”. In: Revista de Administração de Empresas – Revista de Administração de Empresas. São Paulo, 1995.

DOZENA, Alessandro. A geografia do samba na cidade de São Paulo. São Paulo: Editora PoliSaber, 2013.

FRÚGOLI JR., Heitor. São Paulo: espaços públicos e interação social. São Paulo: Marco Zero, 1995.

SANTOS, Fernando Burgos dos. Estado, política cultural e manifestações populares: a influência dos governos locais no formato dos carnavais brasileiros. São Paulo: Dissertação de Mestrado em Administração de Empresas/EAESP, FGV-SP, 2007.

TOLEDO, Luiz Henrique de. Torcidas organizadas de futebol. São Paulo: Autores Associados, 1996.

TURETA, César. Práticas organizativas em escolas de samba: o setor da harmonia na produção do desfile da Vai-Vai. São Paulo: Tese de doutorado em Administração de Empresas/EAESP, FGV-SP, 2011.

URBANO, Maria Apparecida. Carnaval e samba em evolução na cidade de São Paulo. São Paulo: Plêiade, 2006.

VON SIMSON, Olga Rodrigues de Moraes. Carnaval em branco e negro: carnaval popular paulistano (1914-1988). São Paulo: Edusp, 2007.

RAMALHO, Simone Aparecida. Uma alegria subversiva: o que se aprende em uma escola de samba. São Paulo: Tese de doutorado em Psicologia/USP, 2010.

Filmografia

CAPUANO, Fernando. Vai-Vai – 80 anos nas ruas. (Documentário). Brasil: 2015, 80 minutos.

HOINEFF, Nelson. 82 minutos – nada pode dar errado. (Documentário). Brasil: 2016, 127 minutos.

Endereço: http://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/mosaico/article/view/73873

Tags: ,

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.