Espaços e Vivências Públicas de Lazer em Porto Alegre: da Consolidação da Ordem Burguesa à Busca da Modernidade Urbana

Por: .

Revista Brasileira de Ciências do Esporte - v.23 - n.1 - 2001

Send to Kindle


Resumo

Em tempos de apelo globalitário enfrentamos o desafio de manter vivos não somente o patrimônio arquitetônico e cultural, como também o acesso a todos à história de suas cidades. Este estudo resgatou a história dos espaços e vivências públicas de lazer em Porto Alegre de 1900-1920 e 1920-1930. Recorre a um diálogo com fontes iconográficas primárias e secundárias, sem pretender ser um estudo historiográfico stricto sensu. O período de 1900-1920 foi de consolidação da ordem burguesa, ou seja, da instauração da República, de mudanças na ordem estrutural, política, econômica e social. De 1920-1930 o período caracterizou-se como sendo de um movimento da busca da modernidade urbana. Os espaços de não-trabalho (nos quais o lazer pode se constituir uma possibilidade) tiveram fortes influências destas mudanças, marcadas pelos modelos europeus: higienistas e positivistas. Também foram períodos em que o uso dos espaços ficou distintamente designado pela condição de classe social. No último período, em 1926, é inaugurado o primeiro Jardim de Recreio, instalado na Praça Alto da Bronze e incentivado por Frederico Gaelzer.

Endereço: http://rbceonline.org.br/revista/index.php/RBCE/article/view/326

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.