Esporte e Arte / Esporte no Cinema Brasileiro

Por: .

Atlas do Esporte no Brasil.

Send to Kindle


Resumo

O esporte e a arte devem ser compreendidos de forma multifacetada. Uma das ocorrências mais facilmente identificadas é a comparação entre atletas e artistas, de belas jogadas com obras de arte. Um dos cronistas brasileiros que mais fez uso desse recurso foi Nélson Rodrigues, que costumava considerar as partidas de futebol como óperas e os jogadores como gênios da arte. Assim foi feito com Pelé, por ele encarado como um verdadeiro Michelângelo, e com Garrincha, comparado a Charles Chaplin, pela capacidade de instaurar um ambiente alegre e desvendar um sorriso na face do torcedor. É comum também a utilização de termos artísticos como referência a peculiaridades de certames esportivos. Constantemente cronistas e jornalistas esportivos fazem uso de expressões como “futebol-arte” (em contraposição a um jogo feito, “de resultados”), “a equipe joga por música”, “o atleta pintou uma aquarela naquela jogada”, “o time jogou como se coreografasse”, “a disputa foi um verdadeiro filme em dois atos”, “o jogador está fazendo cena, fazendo cinema”.

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.