Esporte de Aventura de Rendimento e Estados Emocionais: Relações Entre Ansiedade, Autoconfiança e Auto-eficácia

Por: e Tiago Nicola Lavoura.

Motriz - v.12 - n.2 - 2006

Send to Kindle


Resumo

Buscando-se fazer uma aproximação dos estudos sobre os estados emocionais e a prática de forma competitiva dos esportes de aventura, esse artigo teve como objetivo analisar os índices de ansiedade pré-competitiva, autoconfiança e auto-eficácia em atletas de canoagem, e também suas possíveis correlações, considerando-se o contexto estudado. Participaram do estudo 16 atletas que atuaram no Campeonato Sul-americano de Canoagem Slalom no ano de 2005, respondendo um questionário de identificação geral, outro sobre a auto-eficácia e um terceiro sobre a ansiedade cognitiva, somática e autoconfiança. Como resultado, percebeu-se a relação dialética entre altos níveis de autoconfiança e/ou auto-eficácia e baixos níveis de ansiedade somática, e em especial, ansiedade cognitiva. Atletas mais experientes julgam-se mais capazes de realizarem ações específicas dentro deste esporte, considerando-se as ações do esporte de aventura com situações de risco ou perigo presentes nesta prática esportiva.

Endereço: http://cecemca.rc.unesp.br/ojs/index.php/motriz/article/view/98/128

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.