Esporte e Ansiedade Pré-competitiva: Uma Análise dos Parâmetros Psicofisiológicos e Sua Relação com o Desempenho Esportivo em Atletas Profissionais de Futsal

Por: Ana Carolina Paludo.

90 páginas. 2016 23/09/2016

Send to Kindle


Resumo

O estado de ansiedade pré-competitiva e seu possível relacionamento com o desempenho esportivo tem se tornado foco de investigação por diversos pesquisadores, principalmente na área da psicologia do esporte. Entretanto, na modalidade futsal, essa relação ainda encontra-se pouco explorada. Assim o objetivo geral do estudo foi verificar a relação entre ansiedade pré-competitiva e o desempenho esportivo em atletas profissionais de futsal durante os playoffs de um campeonato esportivo. Adicionalmente, buscou-se analisar a possível influência entre a condição de jogo (dentro e fora de casa) e fase do campeonato (quartas de final, semifinal e final) sob as respostas de ansiedade e desempenho, além de aplicar a Teoria da Catástrofe para testar a interação entre ansiedade, excitação fisiológica e desempenho. Para tanto o estudo analisou 16 atletas do sexo masculino de futsal, da categoria sub-20, pertencentes a um clube de elite, do estado de São Paulo, Brasil. O estudo foi conduzido durante os playoffs de um campeonato de alta importância para a equipe, sendo as coletadas realizadas nos jogos em casa e fora de casa, nas fases de quartas de final, semifinal e final. Em cada jogo, a coleta ocorreu entre 15 a 30min antes do aquecimento da equipe, sendo avaliados o estado de ansiedade pelo CSAI-2R e a excitação fisiológica pela VFC. O desempenho esportivo foi analisado subjetivamente pelo técnico (questionário em escala Likert). Os tratamentos estatísticos utilizados foram: ANOVA 2x3 para análise da influência da condição e fase do campeonato; a correlação de Pearson para analisar a correlação entre as variáveis analisadas e a regressão linear múltipla que compôs os cálculos da Teoria da Catástrofe. Para todas as análises, foram considerados um alfa de 5%. Como principais resultados destaca-se a relação positiva e significativa da excitação fisiológica e do desempenho entre as diferentes fases da competição. Correlações significativas foram estabelecidas entre as variáveis analisadas, entretanto a maioria delas classificadas como "moderada". Através da Teoria da Catástrofe foi possível observar uma positiva interação entre ansiedade, excitação fisiológica e desempenho esportivo. Através dos resultados encontrados, podemos concluir que: o estado de ansiedade pré-competitiva e o desempenho esportivo apresentam uma relação negativa em atletas de futsal. Esta relação pode ser observada com a aplicação da Teoria da Catástrofe, no qual sob altos níveis de ansiedade cognitiva, o desempenho do atleta de futsal tende a diminuir, apenas quando estado de excitação fisiológica estiver elevado. Podemos ainda concluir que a fase da competição pode influenciar significativamente no comportamento dos atletas, através de um aumento no nível de excitação fisiológica conjuntamente com um melhor desempenho com o passar das fases.

Endereço: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/39/39133/tde-25112016-153047/en.php

Ver Arquivo (PDF)

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2018 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.