Esporte e Educação Física de Inclusão Social - Surdos

Por: Celby Rodrigues Vieira dos Santos, Fernanda Costa e Silva, Heloisa Nogueira, e Waleska Rocha de Souza.

Atlas do Esporte no Brasil.

Send to Kindle


Resumo

No Brasil, a educação dos surdos teve início durante o Segundo Império, com a chegada de Ernest Huet, mouco, francês e professor de surdos, a convite do Imperador Pedro II. Com o apoio do Imperador e do reitor do Imperial Colégio Pedro II – Dr. Manoel Pacheco da Silva – foi fundado, em 26 de setembro de 1857, o Imperial Instituto de Surdos e Mudos, atual Instituto Nacional de Educação dos Surdos – INES. Hoje, esta entidade tem administração direta do Governo Federal, no âmbito do Ministério da Educação, com autonomia administrativa, específica no atendimento a portadores de necessidades especiais. Os principais registros sobre a História da Educação dos Surdos revelam que no final do século XV não havia escolas especializadas para surdos na Europa; e pessoas ouvintes tentaram ensinar aos surdos como Giralamo Cardamo, um italiano que utilizava sinais e linguagem escrita; ou Pedro Ponce de Leon, um monge beneditino espanhol que utilizava, além de sinais, treinamento da voz e leitura dos lábios.

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.