Esportes Coletivos Sob a ótica Docente na Formação Inicial em Educação Física

Por: Guilherme Arnaldo dos Anjos Gobbo.

141 páginas. 2012 22/08/2012

Send to Kindle


Resumo

Esta pesquisa teve por objetivo investigar como os docentes responsáveis por disciplinas de esportes coletivos, de duas Instituições públicas de Ensino Superior do Paraná, as organizam e desenvolvem pedagogicamente na formação inicial do licenciado e do bacharel em Educação Física. Para tanto, como procedimento metodológico, adotou-se o estudo de caso de característica descritiva qualitativa, tendo como instrumento de coleta de dados a entrevista semiestruturada. Para subsidiar a pesquisa foram realizadas análises de documentos oficiais nacionais e institucionais, como Diretrizes Curriculares Nacionais, Projetos Pedagógicos, Resoluções Institucionais e Ementas das disciplinas de esportes coletivos que a integraram. Ao término desta etapa, obteve-se o aceite de participação de oito docentes responsáveis pelas disciplinas de esportes coletivos, sendo quatro da IES1, que oferta dois cursos de formação em Educação Física, Licenciatura e Bacharelado, e quatro da IES2, que oferece três habilitações: Licenciatura e Bacharelado em Educação Física, e Bacharelado em Esporte. As análises realizadas dos documentos oficiais institucionais e das entrevistas dos docentes participantes permitiram identificar aproximações nas estruturações pedagógicas das disciplinas de esportes coletivos nos dois cursos de formação em Educação Física (Licenciatura e Bacharelado) ofertados pela IES1, evidenciando-se a dificuldade dos docentes em articular um olhar diferenciado para os componentes curriculares oferecidos nos dois cursos. Este aspecto torna-se evidente quando se confronta as falas dos docentes com a análise dos documentos oficiais da IES1. Notou-se que mesmo os Projetos Pedagógicos apresentando-se com objetivos, metas, perfis e área de atuações distintas, as Ementas das disciplinas de esportes coletivos são idênticas em ambos os cursos, Licenciatura e Bacharelado em Educação Física. Em decorrência, verificou-se que os docentes não conseguem articular um olhar diferenciado para as distintas formações. Na IES2, evidenciaram-se indicativos, nos documentos oficiais da instituição (Resoluções), de abordagens diferenciadas quantos aos objetivos, metas, perfil profissional e áreas de atuação dos três cursos ofertados (Licenciatura e Bacharelado em Educação Física, e Bacharelado em Esporte). Porém, as Ementas não oferecem base segura e esclarecedora que garanta um olhar diferenciado às disciplinas de esportes coletivos entre os cursos. No entanto, encontrou-se no discurso dos docentes da IES2 a defesa de conseguirem articular um olhar diferenciado das disciplinas de esportes coletivos para os três cursos oferecidos. Por fim, acredita-se ainda que o processo formativo inicial em Educação Física está passando por mudanças significativas na preparação profissional nos ambientes escolar e não escolar. Contudo, encontra-se uma formação fortemente influenciada pela Licenciatura, como também, certa dificuldade de aceitação da atual diretriz da formação em Educação Física, conseqüentemente, em se ter formações distintas e específicas. A pesquisa teve como fator limitante o não acompanhamento das aulas dos docentes participantes de forma a certificar a relação entre o discurso e o vivenciado. Deste modo, um avanço possível e necessário será o de confrontar o discurso e a prática, assim como ampliá-la, atendendo também, instituições de iniciativa privada.

Endereço: http://nou-rau.uem.br/nou-rau/document/?code=vtls000205515

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.