Esportivização da Capoeira

Por: Bruno Vinicius Paulik e Thalita Oyama.

XV Congresso de História do Esporte, Lazer e Educação Física - CHELEF

Send to Kindle


Resumo

A esportivização da capoeira é um processo longo e histórico, que acompanha a evolução da história do Brasil. Saindo de atos marginais, praticados por negros recém libertos e negros que usavam praças públicas para tentar ganhar renda, ela passou por inúmeras mudanças geográficas, políticas e sociais, o que a fez tornar-se objeto de interesse de intelectuais para desenvolver um método de ginasticas totalmente brasileiro. A pesquisa realizada e sintetizada para mostrar a esportivização da capoeira se torna de grande importância, porque assim podemos mostrar ainda mais que uma luta nascida no Brasil tem sua importância e tem suas mudanças ao longo dos anos para se adequar a necessidades dos desportos. Nossa base teórica se baseia em artigos, livros e na teoria do sociólogo Émile Durkheim. A partir de nossa pesquisa básica, não experimental no sentido qualitativo, descritiva, com fontes bibliográficas e praticante, com validade interna e saindo da análise da teoria do fator social (Durkheim), podemos entender que o processo chamado esportivização da capoeira só começa a acontecer no Brasil porque a capoeira ganha fama e espaço geográfico no país. Ela torna-se um objeto de estudo de intelectuais que queriam tirar o Brasil das dependências culturais europeias, por isso se criam vários decretos, para tornar possível algo já nascido no Brasil - um método de ginastica nacional

Tags: ,

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.