Estilo de Vida e Nível de Atividade Física de Indivíduos com Dor no Ombro Atendidos em Um Serviço Público

Por: Anamaria Oliveira, Cesário Souza, Jaqueline Martins e Jessica Pagioto.

Revista Brasileira de Atividade Física & Saúde - v.22 - n.2 - 2017

Send to Kindle


Resumo

Esse estudo teve como objetivo caracterizar o Perfil de Estilo de Vida Individual (PEVI) de indivíduos com dor no ombro em relação à atividade física (AF), nutrição, controle do estresse, relacionamento social e comportamento preventivo e verificar a correlação entre o componente AF do PEVI e o domínio de incapacidade avaliado pelo Shoulder Pain and Disability Index (SPADI). Trata-se de um estudo transversal, com 100 indivíduos adultos e idosos com dor no ombro (55,3 ± 12 anos, 83% mulheres) atendidos em um serviço público de fisioterapia em 2015/2016. Os indivíduos responderam ao questionário PEVI e ao SPADI para avaliação da dor e incapacidade do ombro. Os resultados indicam que 84% dos avaliados apresentaram PEVI de regular a ruim (pontuação ≤ 33), sendo positivo (pontuação média = 2 a 3) para comportamento preventivo e relacionamento social em 94% e 53% dos indivíduos, respectivamente. Nos demais componentes, as respostas se concentraram no perfil regular (pontuação média = 1 a 1,99) e positivo, mas o componente AF apresentou o maior número de indivíduos (30%) com perfil negativo (pontuação média < 1) e identificou que a maioria não realiza AF moderada a intensa e exercícios de força e alongamento muscular. Os níveis de incapacidade do ombro e de AF apresentaram uma correlação baixa (-0,179; p=0,040). Em conclusão, indivíduos com dor no ombro apresentam estilo de vida regular, sendo importante incentivar a prática de atividade física para melhora da qualidade de vida.

Endereço: http://rbafs.org.br/RBAFS/article/view/9651

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.