Estilo de Vida, Nível Habitual de Atividade Física e Percepção de Auto-eficácia de Adolescentes

Por: Thiago Sousa Matias.

Revista da Educação Física - UEM - v.20 - n.2 - 2009

Send to Kindle


Resumo

O objetivo deste estudo foi investigar o estilo de vida, o nível habitual de atividade física e a percepção de auto-eficácia de adolescentes. Participaram 316 adolescentes, estudantes de Centros Federais de Educação Tecnológica de Santa Catarina. Para a coleta de dados, três questionários e uma escala foram utilizados. Observou-se que os meninos (68,2%) são mais ativos que as meninas (44,0%), p=0,001. Os meninos apresentaram auto-eficácia superior às meninas (p=0,004), entretanto meninos e meninas ativos percebem a auto-eficácia semelhantemente. Os adolescentes ativos apresentam indicadores mais positivos do estilo de vida que os sedentários (meninos: p=0,006 e meninas: p=0,016). Adolescentes com elevada auto-eficácia apresentam melhor estilo de vida em relação aos com baixa auto-eficácia (p=0,002). Ao observar que adolescentes ativos possuem melhor estilo de vida, podemos sugerir que este comportamento, em conjunto com uma maior percepção de auto-eficácia, é importante na formação de hábitos saudáveis de vida.

Endereço: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/RevEducFis/article/view/6413/4433

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.