Estimulação Audiovisual e Respostas Psicofisiológicas Durante Exercício Físico

Por: Vinícius Barreto da Silva.

2016 10/05/2016

Send to Kindle


Resumo

Estímulos auditivos e visuais têm sido amplamente utilizados em ambientes de desporto e exercício, como uma forma de melhorar o desempenho e manipular parâmetros psicofisiológicos. Estímulos audiovisuais, aparentemente, atuam no processo de atenção e evocam respostas emocionais, seguindo uma sequência hierárquica de eventos. Os mecanismos centrais e periféricos que sustentam os efeitos de estímulos auditivos e visuais em situações relacionadas ao exercício são até então pouco pesquisados, devido ao fato de que a tecnologia compatível só foi desenvolvida recentemente. O presente estudo irá aprofundar a compreensão dos mecanismos físiológicos que sustentam os efeitos da estimulação sensorial durante a execução de tarefas motoras realizadas em diferentes intensidades de exercício. O primeiro experimento da presente dissertação identificou que vídeos motivacionais são capazes de melhorar o desempenho em exercício físico, e levar participantes a sentirem níveis mais elevados de motivação durante a execução de uma tarefa isométrica máxima de preensão manual. O estímulo motivacional utilizado no presente estudo modulou a amplitude de ondas teta (baixa frequência), no córtex frontal e ondas beta (alta frequência) nas áreas centrais do cérebro; aparentemente, o conteúdo motivacional do estímulo sensorial agiu sobre a atividade do comando motor central, regulando as ondas de baixa e alta frequência. Estas respostas combinadas, provocadas pelos estímulos audiovisuais, parecem ser a base dos efeitos dos estímulos motivacionais sobre as respostas psicofisiológicas que ocorrem durante a execução de exercício fatigante. O segundo estudo teve como objetivo manipular variáveis psicofísiológicas de indivíduos fisicamente ativos, usando um ambiente imersivo, com projeções perceptuais de modelos de exercício extremos durante exercício submáximo em clicossimulador. Os resultados do presente estudo demonstraram que projeções perceptuais são capazes de alterar as respostas perceptuais e cardíacas dos indivíduos em exercício submáximo, onde em condição de projeções perceptuais negativas os sujeitos tiveram uma maior percepção de cansaço, quando comparado com condições de projeções facilitadoras e neutras. Já a frequência cardíaca apresentou uma redução da atividade simpática nos minutos finais de teste na condição de projeções facilitadoras, quando comparada com as outras duas condições. A partir dos resultados deste estudo pode-se concluir que a estimulação audiovisual pode interferir diretamente nas respostas afetivas e de desempenho dos indivíduos em tarefas motoras envolvendo pequenos grupos musculares, como preensão manual, e também em tarefas mais complexas, como pedalar.

Endereço: http://www.bibliotecadigital.uel.br/document/?code=vtls000207406

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.