Estrategias Organizacionais Para a Promoção de Saude e Qualidade de Vida: Avaliando a Qualidade de Vida no Trabalho

Por: Telma Terezinha Ribeiro da Silva.

2008 21/02/2008

Send to Kindle


Resumo

Estratégias para a promoção de saúde e qualidade de vida no trabalho estão cada vez mais presentes nas organizações, e necessitam de uma sistematização adequada para que os resultados se apresentem de maneira satisfatória. O objetivo desta pesquisa é avaliar a qualidade de vida de uma população de trabalhadores no seu local de trabalho, utilizando instrumento padronizado e desenvolvido pela Organização Mundial da Saúde (OMS), o World Health Organization Quality Of Life Questionnaire (WHOQOL- Brief) versão abreviada, estabelecendo qual a contribuição específica dos principais elementos que estruturam a qualidade de vida desses trabalhadores. Trata-se de estudo de tipo qualitativo, de desenho transversal, utilizando o questionário padronizado pela OMS para avaliar aspectos da qualidade de vida, utilizando amostra voluntária de ambos os sexos. Foram amostrados 164 trabalhadores dos 1200 que trabalham na área de montagem, na manufatura de uma empresa de produtos eletrônicos, na região metropolitana de Campinas, nos três turnos de trabalho (turno 1 - matutino, turno 2 -vespertino e turno 3 - noturno). Foram pesquisados também aspectos sócio demográficos (sexo, renda familiar, idade, escolaridade e tempo de empresa). Observou-se que a grande maioria dos entrevistados tem menos de um ano de empresa, concluiu o ensino médio, é solteiro, tem renda familiar entre 3 e 5 salários mínimos e têm idades distribuídas entre 18 e 43 anos, sendo a média etária de 24 anos, prevalescendo o sexo feminino (69,8%). O Domínio Ambiente demonstrou ser o que impacta negativamente a qualidade de vida desta população, em especial as facetas relacionadas a 'satisfação com os aspectos financeiros' e l'azer'. O Domínio Físico foi o que apresentou diferença, estatisticamente significante (P<= 0,05), entre os turnos (turnos 2 e 3), na faceta 'sono'. Ainda no domínio físico, observou-se que as facetas que avaliam 'dor' e 'capacidade para o trabalho' , contribuem positivamente para a qualidade de vida do grupo. No Domínio Psicológico, a faceta 'sentido da vida' foi a que mais contribuiu positivamente para a qualidade de vida. No Domínio Social, a faceta 'suporte social' contribui menos para a qualidade de vida neste grupo e significativamente diferente entre os turnos 1 e 3. Partindo do constructo de que qualidade de vida compreende uma dimensão holística e multifacetada, o questionário da OMS, WHOQOL - versão abreviada - nos ajuda a demonstrar quais os domínios (físico, emocional, social e ambiente) impactam a Qualidade de Vida de um grupo de trabalhadores. A ferramenta mostrou-se eficaz na avaliação dos trabalhadores e permitirá fornecer subsídios para a implementação e manutenção de programas e ações na empresa estudada.

Endereço: http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?code=vtls000439634&opt=1

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.