Estresse Oxidativo e Envelhecimento: Papel do Exercício Físico

Por: Camila de Moraes e Ricardo Camões Sampaio.

Motriz - v.16 - n.2 - 2010

Send to Kindle


Resumo

Dentre as várias teorias que procuram explicar o processo de envelhecimento, a teoria das espécies reativas de oxigênio (EROs) tem apontado evidências experimentais significativas, sugerindo que o envelhecimento é o resultado do acúmulo de ações tóxicas causadas pelas EROs que podem ocasionar danos ao DNA celular, aos lipídios e as proteínas. Existem evidências de que a produção das EROs durante o exercício físico não pode ser modificada pelo treinamento regular, mas é possível que o metabolismo celular endógeno aumente suas defesas antioxidantes. Assim, o objetivo dessa revisão de literatura é apresentar os principais mecanismos de produção das EROs e os mecanismos de defesa antioxidante, assim como as adaptações induzidas pelo exercício físico que atuam como uma proteção contra os danos provocados pelo estresse oxidativo.

Endereço: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/motriz/article/view/3130/3007

Tags: Nenhuma cadastrada :(

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.