Estudando o Esporte na Escola: Aperfeiçoando Seus Conhecimentos nas Aulas de Educação Física

Por: .

Educação Física Escolar e Esporte de Alto Rendimento: Dá Jogo?.

Send to Kindle


Resumo

O esporte se constitui na manifestação da cultura de maior sucesso em nossa sociedade. Para entender melhor o que queremos dizer, basta perceber o poder que um evento esportivo tem de levar multidões a lotarem estádios ou a assistirem em Televisores, computadores e até smartphones. Nos meios de comunicação é fácil de perceber a importância do esporte por meio do volume de informações disponíveis nas seções de sites e programas onde o tema central da discussão é o esporte. Vemos diariamente comentários sobre jogos e competições, sobre a vida dos atletas, sobre as torcidas, os clubes, os dirigentes, enfim, essa enorme quantidade de informações disponíveis nos mostra como este fenômeno está presente na cultura e nos costumes da sociedade contemporânea.

A escola tem uma ótima oportunidade para explorar esse tema por meio dos componentes curriculares, inclusive na educação física conforme lembra os Parâmetros Curriculares para o Ensino Fundamental (BRASIL, 1997) e as Orientações Curriculares para o Ensino Médio (OCEM, 2006) contribuindo com a formação cidadã de jovens e adolescentes críticos e mais conscientes sobre a importância e impacto dessa manifestação em nossa sociedade; enquanto instituição social onde ocorre o processo de formação de crianças, adolescentes e adultos através de um saber formal, cuja finalidade garantida pela Constituição Federal (BRASIL, 1988) e pela lei que estabelece as diretrizes para a educação nacional (BRASIL, 1996), tem por finalidade o pleno desenvolvimento do ser humano propiciando seu preparo para o exercício da cidadania, sua qualificação para o trabalho e prosseguir em estudos posteriores, não pode deixar de contar com as inúmeras possibilidades que a manifestação cultural – esporte pode contribuir para dar significado a aprendizagem e, por conseguinte o desenvolvimento de competências e habilidades próprios destes saberes escolares.

Referências

BRASIL. Orientações Curriculares para o Ensino Médio: linguagens, códigos e suas tecnologias. Secretaria de Educação Básica. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, v.1, 2006.

_______ . Matriz de Referência Enem. Brasilia: INEP/Ministério da Educação, 1999. Disponível em: http://download.inep.gov.br/educacao_basica/enem/downloads/2012/matriz_referencia_enem.pdf. Acesso em: 26/10/15.

_______ . Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: Educação Física. Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF, v.6, 1998.

_______ . Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: Educação Física. Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF, vol. 7. 1997.

_______ . Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996.

_______ . Constituição, 1988.

CASCO, R. Jogos Olímpicos: a mistificação do herói esportivo. Jornal Brasil de Fato, São Paulo, p. 12 - 12, 14 ago. 2008.

COLL, C.; POZO, J. I.; SARABIA, B.; VALL, E. Conteúdos na reforma: ensino e aprendizagem de conceitos, procedimentos e atitudes. Porto Alegre, Artes Médicas, 1998.

CORREIA, W. R. Educação Física Escolar e Esporte: Uma Relação Não Espetacular. Seminário “AS CONQUISTAS DA EDUCAÇÃO FÍSICA”, organizado pela Comissão de Educação da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo. Páginas 131-140, São Paulo, 26, 27 e 28 de agosto de 2008.

GUTTMANN, A. From ritual to record: the nature of modern sports. New York: Columbia University, p. 40, 1978.

LEE R.; CARVALHO, R. Hits – Amor e sexo. Vol I. Faixa 5, (3min.37seg). Gravadora: Universal Music; Selo: EMI Brazil. 2005.

MARIZ DE OLIVEIRA, J. G.  Educação Física e o ensino de 1º grau: uma abordagem crítica. São Paulo: Editora Pedagógica; Editora da Universidade de São Paulo, 1988.

_______ . Colóquio sobre a Epistemologia da Educação Física: da Educação Física a Cinesiologia Humana. Conselho Federal de Educação Física. Paraná, julho, 2005. Disponível em: . Acesso em: 21 abr. 2015.

_______ . Da Educação Física a Cinesiologia Humana. Seminário de Políticas Públicas para a Educação Física Escolar. Assembleia Legislativa, São Paulo, 2006.

MARIZ DE OLIVEIRA, J. G.; JORGE, L. de M. Esporte e Educação Física: a diferença ignorada. Boletim Informativo. Ano I, número 1, Agosto/Setembro de 2003, página 3. Disponível em: . Acesso em: 21 abr. 2015.

MONTEIRO LOBATO, J. B. O saci. Português: 14.ed. Print book: São Paulo, 1954.

RIBEIRO, R.Y.S.; VASQUINHO, L.H.M. Esporte na escola: uma abordagem interdisciplinar. Série: Educação em ação São Paulo: Abril Educação, 2012. 104p.

RODRIGUES, N. À sombra das chuteiras imortais (crônicas de futebol). Seleção e notas Ruy Castro. — São Paulo: Companhia das Letras, 1993.

Secretaria de Estado da Educação (SEE). Currículo do Estado de São Paulo: Linguagens, Códigos e suas tecnologias / Secretaria da Educação; coordenação geral, Maria Inês Fini; coordenação de área, Luis Carlos de Menezes. 1. ed. atual. São Paulo: SE, 2011.152 p.

SAVIANI, D. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. Campinas Autores Associados 1995.

ULASOWICZ, C.; PEIXOTO, J. R. P. Conhecimentos conceituais e procedimentais na Educação Física escolar. Revista Mackenzie de Educação Física e Esporte - Ano 3, n.3, 2004, p.63.

VALENTE, E.F. Esporte...para todos? Maceió; Edufal, 1997.

VASQUINHO, L.H.M. Análise crítica da aderência à educação física escolar. Sindicato dos Estabelecimentos de ensino de São Paulo – SIEESP. Auditório Colégio Santa Amália; Saúde, São Paulo, 2000. Não publicado.

WHO. World Health Organization. Global Recommendations on Physical Activity for Health. Genova, Suiça. 2010. Disponível em: http://www.who.int/dietphysicalactivity/physical-activity-recommendations-5-17years.pdf. Acesso em: 27/01/2017.

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.