Estudo Comparativo da Auto-esttva em Mulheres Praticantes e Não Praticantes de Atividade Física, Entre 30 E60 Anos, do Bairro de Santo Amaro-recife

Por: Ana Cláudia Falcão, Delny Seixas, Fábio Teixeira, Íngrid Melo e Melissa Rocha.

IX Congresso de Educação Física e Ciências do Desporto dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

Os benefícios que a prática regular de atividade física pode proporcionar repercutem tanto no plano corporal quanto no plano psicológico dos indivíduos. Segundo Cruz (apud Botelho, 1993), é geralmente aceito que a prática regularde exercício ou atividade física, além de outros benefícios para a saúde, ajuda a liberar a tensão e a melhorar o bem estar psicológico. Nesse sentido, a importância de se desenvolver estudos acercada melhoria da estrutura psicológi ca relacionada à prática de atividade física se reflete nas possibilidades de melhorar a qualidade de vida das pessoas. Faz-se necessário para isso o conhecimento sobre o selfe suas estruturas perceptiva (autoconceito) e avaliativa (auto-estima). Essas estruturas estão interligadas, uma vez que, o sujeito se percebe e se avalia em diferentes níveis de competência da vida. Todo esse mecanismo é influenciado pela importância relativa atribuída pelos sujeitos nessas diversas competências (James, 1892).

Ver Arquivo (PDF)

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.