Estudo Comparativo das Variáveis Neuro-motoras em Portadores de Deficiência Mental

Por: Cândido Simões Pires Neto, e T. L. Barros Neto.

Revista Brasileira de Ciência & Movimento - v.8 - n.1 - 2000

Send to Kindle


Resumo

Com o objetivo de comparar o índice de aptidão física em portadores de deficiência mental nas variáveis neuro-motoras, estudou-se 108 indivíduos portadores de deficiência mental leve e moderada, com a idade variando entre 10 a 36 anos todos praticantes regulares de atividade física em diferentes modalidades. Estudamos 74 indivíduos do sexo masculino, divididos em deficiente mental leve (N= 37), deficiente mental moderado (N= 37). No sexo feminino, foram 34 indivíduos divididos em: deficiente mental leve (N= 18), e deficiente mental moderado (N= 16), todos matriculados na APAE (Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais) em seus respectivos núcleos: Vila Mariana, Itaim e Bronklin da cidade de São Paulo, SP. A coleta de dados foi aplicada numa única fase. Todos foram comparados nas seguintes variáveis: 1) flexibilidade, com o teste de sentar e alcançar; 2) impulsão vertical; 3) velocidade de 50 metros e 4) agilidade pelo Shuttle-run. Comparando-se os deficientes mentais leves com os deficientes mentais moderados constatamos maior impulsão vertical (Pα = 0,0001), maior velocidade (Pα = 0,0001), e maior agilidade (Pα = 0,0001) não existindo diferença quanto à flexibilidade. Estes resultados são detectados em ambos os sexos. Em relação aos padrões populacionais observamos também maior flexibilidade e impulsão vertical e menor velocidade de corrida. Estes resultados caracterizam a importância da atividade física para os deficientes e a necessidade dos programas serem desenvolvidos respeitando as características desses pacientes. Palavras-chave: Retardo mental e Aptidão física

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.