Estudo Comparativo Entre as Curvas de Crescimento Nchs e Marcondes Para Crianças de 6 a 10 Anos

Por: E. Moreira, P. Faturi, , T. Beltrame e Zenite Machado.

VI Congresso de Educação Física e Ciências do Desporto dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

Sabemos que o estudo do crescimento físico em crianças e adolescentes é de suma importância na avaliação das condições de saúde de populações escolares. Igualmente, o crescimento vem sendo utilizado por muitos pesquisadores como um dos melhores indicadores para a qualidade de vida (Guedes e Guedes, 1997; Montgomery, França e Matsudo, 1989). Como uma das características do desenvolvimento, o crescimento também é dependente do conjunto de fenômenos celulares, bioquímicos, biofísicos e morfogenéticos, cuja interação é feita por meios já determinados pela herança e modificada pelo ambiente (Marcondes,1988). Estados de saúde nutricional, desenvolvimento motor, maturação biológica, desenvolvimento psicossocial e crescimento físico, são fatores que podem ser alterados, positiva ou negativamente através de atividades físicas (Krebs et alli,1991). Em relação ao crescimento, deve-se observar o uso de curvas e referencias. Nessa área, Marcondes tem-se dedicado a investigar padrões nacionais. Ele salienta que o ideal seria existirem padrões de crescimentos regionais obtidos por meio do estudo de amostras de crianças pertencentes ao universo de estudo. Mas, enfatiza que o uso de curvas internacionais enriquecem a compreensão das inúmeras variáveis inerentes ao processo de crescimento. Neste estudo, buscou-se comparar as avaliações do crescimento de crianças, feitas através de duas curvas diferentes: a do NCHS e a proposta por Marcondes (1988).

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.