Estudo Comparativo Entre Somatotipias e Técnicas de Saídas de Circundução e Agarre da Natação

Por: José Gustavo Souza de Alvarenga e Ramon Fabian Alonso López.

Revista Brasileira de Ciência & Movimento - v.10 - n.2 - 2002

Send to Kindle


Resumo

Este estudo teve por objetivo analisar as técnicas de saída em natação do tipo circundução e agarre e comparar a somatotipia dos sujeitos com os desempenhos obtidos nos dois tipos de saída. Para tal, considerou-se (a) o desempenho dos sujeitos na fase inicial (subaquática), no nado de crawl e (b) a comparação entre o somatotipo do sujeito e o tipo de saída executada. Fizeram parte da amostra 40 atletas de triatlo, de ambos os sexos, com idade entre 20 e 25 anos. Os testes consistiam na execução dos dois tipos de saída, seguidos do nado livre para as distâncias de 6, 7 e 8 metros. Para determinação do somatotipo dos sujeitos, foi utilizado o método antropométrico de Heath-Carter. Os resultados mostraram que, em geral, o tempo médio para execução da saída de circundução foi maior (p<0.05) quando comparado à saída de agarre, independentemente do sexo e da somatotipia dos sujeitos. No entanto, para sujeitos do sexo feminino, de somatotipo ectomorfo-mesomorfo, a saída de circundução mostrou-se mais eficiente, nas distâncias de 7 e 8 metros, já que os testes revelaram menores tempos médios sob essas condições. PALAVRAS-CHAVE: natação, saída de agarre, saída de circundução, somatotipo.

Endereço: http://portalrevistas.ucb.br/index.php/RBCM/issue/view/41

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.