Estudo Comparativo Sobre o Aproveitamento do Tempo nas Aulas de Educação Física Escolar em Uma Escola da Rede Pública Estadual e em Um Programa de Atividade Física Extraclasse da Rede Pública Municipal da Cidade de Canoas, Brasil

Por: Adriana Marques Toigo e Thaís Aragão da Costa.

Pensar a Prática - v.15 - n.4 - 2012

Send to Kindle


Resumo

O objetivo do presente estudo foi verificar se havia diferença na distribuição do tempo nas aulas de Educação Física escolar de uma turma de 7ª série da rede pública estadual (Grupo 1, formado por 36 alunos) e nas aulas de uma turma de futsal da categoria infantil em um programa de atividade física extraclasse (Grupo 2, formado por 18 alunos). Em ambos os grupos, os sujeitos eram do sexo masculino, com idades entre 13 e 14 anos. O tempo total de cada aula no Grupo 1 era de 45 minutos e no Grupo 2, de 50 minutos. Foram filmadas 16 aulas em cada grupo, as quais foram analisadas por meio de um software de codificação quanto ao tempo de aprendizagem ativa, tempo não engajado, tempo de instrução, tempo de administração e tempo de espera. Os registros dos códigos eram feitos a cada 30 segundos, levando em conta o que a maioria dos alunos (51%, no mínimo) estava fazendo. Os resultados não evidenciaram diferenças entre os dois grupos nas categorias tempo não engajado, tempo de instrução e tempo de administração. Já nas categorias tempo de aprendizagem ativa e tempo de espera houve diferenças, embora pequenas. Houve maior utilização de tempo de aprendizagem ativa nas aulas de Educação Física escolar e maior tempo de espera nas aulas de atividade física extraclasse.

Endereço: http://www.revistas.ufg.br/index.php/fef/article/view/15845/13116

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.