Estudo das Capacidades Motoras de Adolescentes Obesos

Por: Suzete dos Anjos Calvete.

2005 06/12/2005

Send to Kindle


Resumo

O objetivo do estudo foi analisar a força muscular e a flexibilidade de adolescentes obesos, com idade entre 15 e 18 anos. Para tanto, a amostra foi constituída de 179 adolescentes, sendo 85 obesos e 94 eutróficos, de ambos os gêneros. Foram realizadas as medidas de massa corporal e estatura. Para classificar obesidade e eutrofia foram adotados como referência os valores de corte do índice de massa corporal proposto por MUST, DALLAL e DIETZ (1991). A avaliação das capacidades motoras constou dos testes de preensão manual, abdominal modificado, flexão e extensão dos braços em suspensão na barra e oito medidas de flexibilidade com o fleximeter. Os principais resultados demonstraram que os adolescentes obesos, quando comparados aos adolescentes eutróficos de mesma faixa etária e gênero, apresentaram valores inferiores com diferenças significantes na força/resistência da região abdominal, na força/resistência dos membros superiores e na flexibilidade dos movimentos de flexão do quadril e flexão do joelho (p≤0,05). Não houve diferenças significantes na força de preensão manual e na flexibilidade dos movimentos de flexão lateral da coluna cervical, flexão/extensão do tronco, abdução do ombro, abdução do quadril, flexão plantar e dorsal do tornozelo (p≤0,05). Conclui-se que a obesidade influenciou, negativamente, somente nas tarefas motoras em que a própria massa corporal se constituiu em uma resistência natural ao esforço e na amplitude de movimento de regiões corporais em que o acúmulo de massa de gordura corporal foi maior.

Endereço: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/39/39132/tde-10052006-100037/pt-br.php

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.