Estudo de Associação Entre Polimorfismos no Gene Fto e Composi-ção Corporal em Idosas Brasileiras

Por: Ana Barbára Moura Siqueira, Cláudia Cruz Lunardi, Ricardo Jaco de Oliveira, Ricardo Moreno Lima, Rinaldo Wellerson Pereira e Tailce Kaley Moura Leite.

Motricidade - v.11 - n.4 - 2015

Send to Kindle


Resumo

Estudos de associação genética (GWAS) sugerem uma importante contribuição do gene candidato FTO na composição corporal em diferentes populações e variada faixa etária. Este estudo teve como objetivo exa-minar a associação entre os polimorfismos no gene FTO (rs9939609 e rs1861868) e fenótipos de adiposi-dade em uma amostra de idosas brasileiras não caucasianas. A amostra foi composta por 241 mulheres (66.65± 5.5 anos). Os dados referentes à composição corporal foram mensurados através da absorciometria por raios-x de dupla energia (DXA) e a genotipagem dos SNPs foi realizada utilizando o sistema SnaPShot Multiplex System (Applied Biosystems). Não foram encontradas diferenças estatisticamente significativas para as variáveis de composição corporal entre os polimorfismos estudados, mesmo após o ajuste para ancestralidade Africana. Especificamente, índice de massa corporal (p= 0.94 e p= 0.66), percentual de gordura (p= 0.42 e p= 0.93) e massa livre de gordura total (p= 0.75 e p= 0.30), sendo os valores de p referentes aos rs9939609 e rs1861868, respectivamente. Nesta amostra de idosas brasileiras os polimorfis-mos do gene FTO (rs9939609 e rs1861868) não apresentaram associação com fenótipos de obesidade.

Endereço: http://revistas.rcaap.pt/motricidade/issue/view/407/showToc

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.