Estudo Epidemiológico das Lesões Esportivas no Basquetebol, Futsal e Voleibol Ocorridas em Atletas Jovens: Aspectos de Treinamento e Acompanhamento Médico

Por: Simone Sagres Arena..

120 páginas. 2005 31/05/2005

Send to Kindle


Resumo

O objetivo deste estudo foi verificar a incidência das principais lesões esportivas comuns em atletas jovens de 16 a 19 anos de idade, que participaram de treinamento regular ou federado no ano de 2002, nas modalidades esportivas basquetebol, futsal e voleibol. Foram identificados, também, alguns aspectos de treinamento e estrutura médica. Para isso, aplicou-se um questionário para 323 atletas e entrevistas com 26 técnicos e 8 médicos, de 20 clubes esportivos de São Paulo. Os resultados do estudo indicaram um total de 343 lesões ou 1,7 lesão/atleta/ano. No basquetebol, as lesões mais comuns foram as entorses; a região corporal mais acometida de lesão foi a do tornozelo, seguida do joelho, coluna e dedos da mão; os armadores foram os mais afetados. No futsal, a lesão mais comum foi a entorse de tornozelo e houve ocorrência de lesão nas regiões da coxa e joelho; pivôs foram os mais afetados. No voleibol, a lesão mais comum foi a tendinite, principalmente na região do joelho, seguida das entorses e lesões musculares; a posição de meio de rede foi a mais afetada. As lesões ocorreram com uma maior freqüência em situações de treinamento. Dos 20 clubes avaliados, apenas oito possuem um médico especializado plantonista. Tal fato indica que alguns fatores de risco, como medidas preventivas em situações de treinamento, exame de pré-participação esportiva e acompanhamento médico especializado, não são devidamente organizados para os atletas jovens nos clubes avaliados

Endereço: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5140/tde-14102014-111109/pt-br.php

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.