Estudo de Fatores Que Influenciam a Preferência dos Consumidores do Esporte-espetáculo no Distrito Federal

Por: Olga Luísa Parente Correia.

94 páginas. 2014 25/07/2014

Send to Kindle


Resumo

O esporte, enquanto espetáculo, nunca foi uma opção de lazer óbvia no Distrito Federal, atribui-se esse fato, principalmente, ao desempenho esportivo inexpressivo dos times da região, tanto no futebol, quanto em outras modalidades. Com o surgimento do time de basquetebol UniCEUB/BRB/Brasília esse cenário muda aos poucos e percebe-se um número ignificativo de torcedores frequentando os jogos. Em 2014, o país vive um momento favorável para o desenvolvimento do esporte de rendimento e consequentemente para o desenvolvimento do mercado do esporte-espetáculo, dada a realização no país de grandes eventos esportivos. Para o aproveitamento das oportunidades é preciso entender como esse mercado funciona e o que pensam os seus consumidores. O presente estudo teve como objetivo analisar o sucesso esportivo, a influência de terceiros, a identificação do time com a cidade e a prática esportiva como fatores influenciadores no processo de decisão do torcedor, na escolha do seu time. Por meio de um questionário, aplicado a 251 torcedores, durante os jogos do UniCEUB/BRB/Brasília, da fase de classificação no NBB, da temporada 2013/2014, com base nos dados coletados, traçou-se o perfil e identificou-se os principais fatores que influenciam a preferência dos consumidores-torcedores do esporte-espetáculo, neste ambiente. Após análise estatística dos dados, por meio de tratamento descritivo (FA e FR das respostas) e inferencial (teste de Qui-Quadrado e PCA) percebeu-se que esses consumidores-torcedores são em sua maioria do sexo masculino, com idade entre 18 e 36 anos, moradores do DF há muitos anos, possuem alto grau de instrução e ocupam posição privilegiada na sociedade. São assíduos e portanto consumidores recorrentes de produto esportivo (ingresso) oferecido pela marca. Apesar de acharem que assistir aos jogos do time seja uma boa opção de lazer, apontaram não estarem satisfeitos com as opções de entretenimento esportivo do DF. Na comparação com o futebol, percebeu-se que os respondentes não torcem por times de Brasília e não frequentam jogos da modalidade disputados na região. Quanto a identificação dos fatores influenciadores do comportamento do consumidor-torcedor, a PCA permitiu verificar que o fator “sucesso esportivo” explica sozinho o comportamento, apesar do teste de Qui-Quadrado permitir inferir que o fator “ligação com a cidade” também é um relevante influenciador das relações de consumo e da opção por torcer

Endereço: http://repositorio.unb.br/handle/10482/16571

Ver Arquivo (PDF)

Tags: ,

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.