Estudo da Força Muscular e Medidas Antropométricas em Crianças de Ambos os Sexos da Cidade do Rio de Janeiro

Por: Ana Cristina Barreto, Eduardo Meirelles e Simone Schlosser.

I Congresso internacional de Educação Física de Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

A importância das medidas antropométricas para a força muscular assim como sua relação com o desempenho motor já foram investigadas em outros trabalhos (CURETON et al, 1975; MALINA, 1975;TEEPLE et al, 1975). O objetivo do presente estudo foi avaliar a influência da massa muscular e medidas antropométricas relacionadas ao desenvolvimento da força da preensáo manual. Participaram desse estudo 178 escolares, 95 meninos e 83 meninas, provenientes de área sócio- economicamente desprivilegiada. Eram em sua maioria de cor negra ou parda. A idade centesimal foi calculada e as crianças foram distribuídas nas faixas etárias de 8 a 8, 9 9 a 9,9; 10 a 10,9; e 11 a 11,9 anos. Foram mensurados os perímetros de braço (PB), antebraço (PAB) e também a área do braço (AB) e área muscular do oraço (AMB) segundo FRISANCHO (1981), nos membros superiores direito e esquerdo. A força voluntária máxima (FVM) de preensáo manual foi mensurada no lado direito e esquerdo pela dinamo-metria. Nâo foram observadas diferenças significativas na força de preensáo manual entre meninos e meninas entre cada faixa etária tanto no braço direito como no esquerdo. Quando meninos e meninas foram analisados como um só grupo, não houve diferença significativa entre o membro superior direito e esquerdo nos índices de AB, AMB, PB, PAB em cada faixa etária e também quando todas as crianças eram estudadas como um todo. Ao contrário, houve diferenças significativas entre a dina-mometria de preensáo manual do lado direito e do lado esquerdo. Quando analisamos o grupo como um todo, não houve diferenças significativas nas medidas antropométricas entre os meninos e meninas, porém o meninos tiveram valores superiores na dinamometria manual esquerda. As correlações entre os índices AB, AMB, PB, PAB e a FVM do lado direito assim como no lado esquerdo foram todas significativas e moderadas, tanto nos meninos como nas meninas e no grupo como um todo. Os dados demonstram que os perímetros do mesmo modo que as áreas do braço investigadas são relevantes para o desempenho no teste de FVM. Entretanto, fica claro que os aspectos antropométricos, mais especificamente a área muscular do braço e o perímetro do ante-braço, não são os únicos componentes da força muscular. Provavelmente outros fatores entre eles neurais e metabólicos são relevantes no desenvolvimento da força voluntária máxima.

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.