Estudo da Lateralidade em Pré-escolares de 4 a 6 Anos da Escola Benedito de Souza da Rede Municipal de Ensino de Maringá - Pr

Por: e Marlene Gesualdo Cavalli.

Revista da Educação Física - UEM - v.8 - n.1 - 1997

Send to Kindle


Resumo

O principal propósito deste estudo foi investigar o desenvolvimento da lateralidade em crianças préescolares de 4 a 6 anos da Rede Municipal de Ensino de Maringá. O estudo caracterizou-se como uma pesquisa desenvolvimentista transversal "cross-sectional". A população-alvo constitui-se de 56 pré-escolares, de ambos os sexos, da Rede Municipal de Ensino de Maringá, Paraná. Como instrumento de medida, optou-se pela utilização de um teste de lateralidade baseado em Vayer (1982), Fonseca (1988) e Condemarin et al. (1989) e um teste de velocidade proposto por Stambak apud Vayer (1982). Com base nos resultados, pudemos chegar às seguintes conclusões: em relação à definição da lateralidade, verificou-se que a maturação parece ser um fator determinante da mesma, pois que a definição desta é maior nas crianças de 5 a 6 anos quando comparadas às crianças de 4 anos. Constatou-se um nítido predomínio da destralidade, mais evidente na idade de 5 anos. A diferença entre os sexos, no teste de lateralidade, não ficou evidente nas crianças de 5 a 6 anos; no entanto, nas crianças de 4 anos, foi constatada uma diferença, sendo que o sexo feminino apresentou maior definição. Verificou-se que a instabilidade, a impulsividade e a má coordenação motriz são mais evidenciadas na idade de 4 anos. Verificou-se, ainda, que a vivência de atividades prático-ativas são de grande importância no processo de definição da lateralidade dos pré-escolares.

Endereço: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/RevEducFis/article/view/3933/2702

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.