Estudo Longitudinal do Crescimento Corporal de Escolares de 10 a 14 Anos: Dimorfismo Sexual e Pico de Velocidade

Por: , Alexandre Carriconde Marques, Eraldo dos Santos Pinheiro, Gabriel Gustavo Bergmann, Mauren Lúcia de Araújo Bergmann e Rodrigo Baptista Moreira.

Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano - v.10 - n.3 - 2008

Send to Kindle


Resumo

O acompanhamento do crescimento corporal durante a adolescência é um importante indicador de saúde, além de possibilitar a identificação do estado maturacional dos indivíduos. Frente a isso, os objetivos do estudo foram: a) descrever o desenvolvimento da estatura e de massa corporal de meninas e meninos dos 10 aos 14 anos de idade e suas diferenças nesse processo, e; b) identificar o momento e a magnitude do pico de velocidade em altura (PVA) e do pico de velocidade em massa corporal (PVP) de meninos e meninas. Para tanto, foram acompanhados dos 10 aos 14 anos de idade, 70 escolares dos dois sexos. Foram medidas a estatura (cm) e a massa corporal (kg) dos mesmos indivíduos, anualmente, de 2001 a 2005. Os resultados demonstram que até os 12 anos não existem diferenças consistentes entre os sexos, e que aos 13 e 14 anos, os meninos são maiores e mais pesados que as meninas. O PVA e PVP ocorreram no mesmo período, sendo nos meninos dos 12 para os 13 anos, e nas meninas dos 10 para os 11 anos. Frente aos resultados, concluímos que, até o PVA dos meninos, não existem diferenças expressivas no crescimento corporal entre os sexos e que, a partir desse evento, os meninos ficam maiores e mais pesados que as meninas. Além disso, concluímos que o PVA e o PVP ocorrem cerca de dois anos antes nas meninas.

Endereço: https://periodicos.ufsc.br/index.php/rbcdh/article/view/1980-0037.2008v10n3p249

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.