Estudo Morfológico e Eletromiográfico dos Músculos Adutor Longo e Vasto Medial Fibras Oblíquas), Durante Exercícios em Cadeia Cinética Aberta e Fechada, com e Sem Adução do Quadril

Por: F. F. Passos.

Revista Brasileira de Ciência & Movimento - v.11 - n.3 - 2003

Send to Kindle


Resumo

A articulação patelofemoral é muito exigida durante as atividades diárias, tendo como principal estabilizador dinâmico o músculo quadríceps femoral. Este estudo visou à análise da relação morfológica entre o m. adutor longo e um dos componentes do m. quadríceps, o m. vasto medial. Também realizamos estudos eletromiográficos a fim de definir se estas relações são funcionais. As relações morfológicas entre os músculos (mm.) adutor longo (AL) e vasto medial (fibras oblíquas - VMO) foram estudadas em material anatômico conservado em formol a 10%. Para o estudo eletromiográfico foram voluntários 15 indivíduos saudáveis do sexo masculino, com idades variando de 18 a 25 anos. Os voluntários realizaram exercícios em cadeia cinética aberta (CCA) de manutenção da extensão máxima do joelho, mantida por 10 segundos e com as seguintes variações: sem rotação do quadril, com rotação medial do quadril, sem rotação do quadril com adução resistida do quadril e com rotação medial e adução resistida do quadril. Em cadeia cinética fechada (CCF), os exercícios também foram mantidos por 10 segundos e realizados com 15o, 30o e 45o de flexão do joelho com e sem a adução resistida do quadril. Para os exercícios resistidos, construímos um sistema de cabos de aço, polias e pesos. Durante as atividades em CCA e CCF, os indivíduos realizaram os exercícios contra uma resistência de 16 kg a cada lado. Os sinais mioelétricos foram captados por meio de eletrodos de superfície bipolares, posicionados sobre os ventres musculares dos músculos AL e VMO. Os sinais EMG foram captados e pré-amplificados pelos eletrodos, em seguida passaram por um módulo condicionador de sinais onde foram novamente amplificados e filtrados, por último os sinais foram convertidos de analógicos para digitais em uma placa de conversão analógico-digital. Foram realizados testes de significância com relação às atividades elétricas colhidas, bem como a padronização destas em relação às contrações musculares isométricas voluntárias máximas (CIVM). O nível de significância adotado foi p = 0,05. Resultados: os exercícios que promoveram menor discrepância entre as atividades dos músculos estudados foram aqueles que envolveram a adução do quadril. Em CCF a adução do quadril elevou de maneira significante a atividade do VMO durante o exercício 10, se comparada à atividade do mesmo músculo, observada no exercício 9. Não foram observadas diferenças significantes entre as atividades dos músculos estudados, ao analisarmos o exercício 10. Conclusão: os achados sugerem que as relações morfológicas entre os músculos estudados, também são funcionais e que suas atividades em conjunto devem ser preconizadas durante a reabilitação de pacientes portadores de patologias patelofemorais. PALAVRAS-CHAVE: eletromiografia, adutor longo, vasto medial, cadeia cinética aberta, cadeia cinética fechada e morfologia.

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.