Estudo Sobre a Presença de Distorção de Auto-imagem e Distúrbios de Atitudes Alimentares em Atletas de Judô

Por: Joao Ricardo Nickenig Vissoci, José Luiz Lopes Vieira, e Leonardo Pestillo de Oliveira.

XI Congresso de Educação Física e Ciências do Desporto dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

Este estudo teve como objetivo identificar a presença de distúrbios de atitudes
alimentares e distorção da auto-imagem em atletas de judô do estado do Paraná.
Foram sujeitos 101 atletas, de ambos os sexos, que participaram dos Jogos da
Juventude (JOJUP’s) e dos Jogos Abertos (JAP’s). Utilizou-se como instrumentos
de medida o Teste de Atitudes Alimentares (EAT-26) e o Questionário de Imagem
Corporal (BSQ). Para a análise dos dados foi utilizado o teste "t" student além da
estatística descritiva. Em relação a presença de distúrbios nas atitudes alimentares, as
atletas do sexo feminino - JOJUP´s, apresentaram média de 26,03 pontos, portanto
essas atletas apresentaram uma maior probabilidade de desenvolver algum tipo de
distúrbio de atitude alimentar; os atletas do sexo masculino - JOJUP´s apresentaram
a menor média, 14,76 pontos, para incidência de distúrbios de atitude alimentar.
Com relação à distorção na imagem corporal, as atletas do sexo feminino - JOJUP´s
apresentaram média de 88,62 pontos considerada distorção de grau leve. Com média
de 50,11 pontos, os atletas do sexo masculino - JAP´s não apresentaram distorção
da imagem corporal. A média das atletas do sexo feminino (JOJUP’s/JAP’s) foi
estatisticamente significativa maior tanto na presença de distúrbios de atitudes
alimentares quanto distorção de auto-imagem corporal quando comparadas com
os atletas masculinos. Comparando os resultados dos atletas menores de 18 anos
com os atletas maiores de 18 anos, verificou-se diferença estatisticamente significativa
para a distorção da auto-imagem corporal, sendo que os atletas menores de 18 anos
apresentaram um nível de distorção da auto-imagem superior ao dos atletas maiores
de 18 anos. Finalizando verificou-se que dos atletas - JAP’s, 7 do sexo masculino e 3
do sexo feminino apresentaram distúrbios de atitudes alimentares, 1 atleta masculino
e 6 atletas femininas demonstraram distorção de auto-imagem considerada leve, e 1
atleta feminino de grau moderado. Dos atletas - JOJUP’S, 7 atletas masculino e 14
atletas do sexo feminino apresentaram distúrbio de atitudes alimentares; com relação
a distorção de auto-imagem 1 atleta masculino, e 3 atletas do sexo feminino
apresentaram distorção de auto-imagem considerada grave. Os resultados
encontrados, principalmente em atletas de judô menores de 18 anos, salientam a
necessidade de análise e cooperação multiprofissional envolvendo pais, técnicos,
psicólogos e demais profissionais das áreas que atuam com o esporte competitivo.

Endereço: http://citrus.uspnet.usp.br/eef/uploads/arquivo/75_Anais_p403.pdf

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.