Evas ou Marias: o Corpo Mulher na Antig?idade e Idade Média

Por: e .

V Encontro de História do Esporte, Lazer e Educação Física - CHELEF

Send to Kindle


Resumo

Tradicionalmente, corpo c mente tem sido analisados separadamente, dentro de uma visão dicotômica há séculos instalada. O corpo homem e o corpo mulher carregam o mesmo estereótipo, não só pelas questões biológicas, mas principalmente pelas culturais. Este trabalho discute o corpo mulher na história ocidental, priorizando argumentos centrados na Antigüidade e Idade Média. Argumentos esses estabelecidos nas relações de convivência do corpo mulher com outros corpos dentro da esfera familiar, conjugai, sexual, maternal e social. A análise está baseada, principalmente, na coleção a História da Vida Privada, dirigida por Veyne (1991) e Duby (1991), que considera as inferências ocorridas ao longo da história com o personagem corpo/mulher, que se envolve a cada período, formando uma grande teia, e ao mesmo tempo coleciona tatuagens impressas pelos valores de uma cultura masculina, nas concepções da ética, da estética, da higiene e da educação

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.