Excesso de Peso e Fatores Associados em Servidores do Sul do Brasil

Por: Diego Augusto Santos Silva, Eliane Cristina de Andrade Gonçalves, Heloyse Elaine Gimenes Nunes, Majorie Catherine Capdeboscq, Tiago Rodrigues de Lima e Wilson Rinaldi.

Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano - v.18 - n.3 - 2016

Send to Kindle


Resumo

O objetivo deste estudo foi estimar a prevalência de excesso de peso e verificar a associação com fatores sociodemográficos, nível de atividade física, hipercolesterolemia e diabetes em servidores universitários do Paraná, Brasil. A pesquisa foi realizada com 339 servidores públicos com idade acima de 18 anos. O excesso de peso foi avaliado por meio do Índice de Massa Corporal, autorelatado. O nível de atividade física foi avaliado por meio de questionário. Os dados sociodemográficos (sexo, idade, nível econômico, escolaridade, situação conjugal e jornada de trabalho) e as doenças crônicas (hipercolesterolemia e diabetes) foram avaliados por autorrelato. Para a associação entre o excesso de peso e as demais variáveis foi utilizada a regressão logística binária. A prevalência de excesso de peso foi de 50,6%. Os grupos mais suscetíveis ao excesso de peso foram: sexo masculino (OR: 2,04; IC: 1,30-3,22), escolaridade menor que 12 anos (OR: 2,46; IC: 1,43-4,23), insuficientemente ativos (OR: 1,64; IC: 1,03-2,60) e os que tinham hipercolesterolemia (OR: 2,28; IC: 1,32-3,96). Conclui-se que mais da metade da amostra estava com excesso de peso. Os fatores associados ao excesso de peso foram o sexo masculino, escolaridade menor que 12 anos, prática insuficiente de atividade física e hipercolesterolemia.

Endereço: https://periodicos.ufsc.br/index.php/rbcdh/article/view/1980-0037.2016v18n3p277

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.