Excesso de Oxigênio Consumido Pós-esforço: Possíveis Mecanismos Fisiológicos

Por: Adriano Eduardo Lima da Silva.

Revista da Educação Física - UEM - v.21 - n.3 - 2010

Send to Kindle


Resumo

O consumo de oxigênio pós-esforço (EPOC) vem sendo amplamente estudado na literatura, entretanto os mecanismos fisiológicos envolvidos na determinação da magnitude e duração do EPOC não estão totalmente esclarecidos. Na presente revisão são discutidos as principais evidências relacionadas aos mecanismos fisiológicos determinantes do EPOC e o efeito da intensidade e do tempo de exercício sobre a sua magnitude e duração. O EPOC rápido parece ser decorrente da ressíntese de ATP-CP, da remoção do lactato sanguíneo, do aumento da temperatura corporal e do metabolismo lipídico. Muitas dessas alterações ocorrem com cinética diferente das encontradas para o EPOC. O EPOC lento parece decorrer principalmente do ciclo dos triglicerídeos/ácidos graxos. A magnitude e duração do EPOC parecem ser relacionadas linearmente com o tempo e exponencialmente com a intensidade de esforço. Devido a essa relação, a magnitude e duração do EPOC podem interferir em programas de redução da massa corporal.

Endereço: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/RevEducFis/issue/view/441/showToc

Tags: Nenhuma cadastrada :(

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.