Excurso Sobre Media, Tecnologia e Trabalho

Por: Esser Silva.

Intercom - Revista Brasileira de Ciências da Comunicação - v.40 - n.1 - 2017

Send to Kindle


Resumo

Este artigo discute o problema do desemprego em consequência das mutações tecnológicas e da persistência analítica dos media na abordagem do trabalho desligado das metamorfoses a que este tem sido sujeito. A aceleração dos processos produtivos e a introdução de novas tipologias como flexibilidade e inovação corporizam novas variáveis que desligam o ser humano do material, desvalorizando-se o conhecimento e o imaterial, pela impossibilidade de os transformar em mercadoria. Visto por meio do trabalho, o impacto dicotómico entre a humanidade e tecnociência toma a inovação como fim em si, introduzindo nos media uma abordagem em que o seu papel de mediador dos fenómenos em metamorfose se concebe segundo a inexistência do papel da tecnologia, dando-se assim uma narrativa irreconciliada entre a abordagem dos media e realidade social.Referências ANTUNES, Ricardo. Os Sentidos do Trabalho : ensaio sobre a Afirmação e a Negação do Trabalho. Coimbra: Editora Almedina, 2013. ARENDT, Hannah. The Human Condition. Chicago: University of Chicago Press, 1998 [1958]. BECK, Ulrich. Brave New World of Work. Cambridge: Polity Press, 2000. BERGER, P.; LUCKMANN, T. The Social Construction of Reality: a Treatise in the Sociology of Knowledge. New York: Ancor, 1967. CALDEIRAS, Jorge. Do desemprego à pobreza? Trajectórias, experiências e enfrentamentos, e-cadernos ces [Online], 02, 2008. Disponível em: http://eces.revues.org/1472. Acesso em: 01 fev. 2017. CASTELLS, Manuel. La Era de la Información: Economia, Sociedad y Cultura – La S EXCURSO SOBRE MEDIA, TECNOLOGIA E TRABALHO 74 Intercom - RBCC São Paulo, v.40, n.1, p.59-75, jan/abr. 2017 FUKUYAMA, Francis. The End of History and the Last Man. New York: Free Press, 1992. HABERMAS, Jürgen Teoría de la acción comunicativa: racionalidad de la acción y racionalización social. Volume I. Madrid: Taurus, 1988. ISAACSON, Walter. Steve Jobs. New York: Simon & Schuster, 2015. KOVÁCS, I., CASACA S.F., CARVALHO FERRIRA, J.M., SOUSA, M.T. Flexibilidade e crise de emprego: tendências e controvérsias. Socius, n.8, Instituto Superior de Economia e Gestão, Lisboa, 2006. LATOUR, Bruno. Reassembling the Social – An Introduction to Actor-Network-Theory. Oxford: Oxford University Press, 2005. LIPOVETSKY, Giles. O Crepúsculo do Dever: a ética indolor dos novos tempos democráticos. Lisboa: D. Quixote, 1994. LIPOVETSKY, G.; SERROY, J. A Cultura Mundo : resposta a uma Sociedade Desorientada. Lisboa: Edições 70, 2014. MARQUES, Ana P. Dinâmicas da Relação entre Trabalho e Emprego: O fetiche da “Empregabilidade Permanente”. Cadernos do Noroeste, Braga, v.16 (1-2), Universidade do Minho, p.167-185, 2001. MARTINS, Hermínio. Hegel, Texas e outros Ensaios de teoria Social. Lisboa: Edições Século XXI, 1996. ________. Aceleração, progresso e experimnetum humanum. In: MARTINS, H.; GARCIA, J. L. (Orgs.) Dilemas da Civilização Tecnológica. Lisboa: Imprensa de Ciências Sociais, 2003. p.19-78. MARTINS, H.; GARCIA, J. L. (Orgs.) Dilemas da Civilização Tecnológica. Lisboa: Imprensa de Ciências Sociais, 2003. p.19-78. MARX, Karl. O Fetichismo da Mercadoria e o seu Segredo. Lisboa: Antígona, 2015. NEVES, José P. O Apelo do Objeto Técnico. A perspetiva sociológica de Deleuze e Simondon. Porto: Campo das Letras, 2006. RIFKIN, Jeremy. The end of work. Washington: Tarcher/Penguin, 1995. RODRIGUES, Adriano D. O Paradigma Comunicacional: histórias e teorias. Fundação Calouste Gulbenkian: Lisboa, 2011. RUSSELL, Bertrand. A Conquista da Felicidade. Lisboa: Guimarães Editores, 2009. SCHNAPPER, Dominique. Contre la Fim du Travail. Paris: Les Éditions Textuel, 1997. SCHUTZ, Alfred. On Phenomenology and Social Relations. Chicago: The University of Chicago Press, 1970. ESSER SILVA Intercom - RBCC 75 São Paulo, v.40, n.1, p.59-75, jan/abr. 2017 SENNETT, Richard. A Corrosão do Carácter : as consequências pessoais do trabalho no novo capitalismo. Lisboa: Terramar, 2001. SILVA, Esser. Fabricados na Fábrica: Uma Narrativa Operária no Século XXI. Famalicão: Húmus, 2012. SIMÕES, Maria J. Contributos para uma sociologia da tecnologia. Configurações, Porto n.2, p.75-88, 2006. SOUZA, Dóris Helena. Deslugarização: a provisoriedade das conversações na singularidade dos fios. Tese (Doutorado) – Faculdade de Letras. Programa de Pós-Graduação em Letras. PUCRS, 2007. TARDE, Gabriel. A Opinião e as Massas. São Paulo: Martins Fonte, 1992. WEBER, Max. Economia e Sociedade. v.l. II. São Paulo: Editora Universidade de Brasília, 2004.

Endereço: http://www.portcom.intercom.org.br/revistas/index.php/revistaintercom/article/view/2637

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.