Exercício Físico e Aids

Por: Fábio Luis Vilela Pereira e Sebastião álvaro Galdino.

Pensamento Plural - v.4 - n.1 - 2010

Send to Kindle


Resumo

O exercício físico é importante ferramenta terapêutica para indivíduos portadores do vírus HIV e AIDS, com melhorias significativas da aptidão física relacionada à saúde e nas condições psicológicas e sociais. Este trabalho (1) tem como objetivo investigar os efeitos do exercício físico e seu impacto para o portador de HIV e AIDS, através de revisão bibliográfica pertinente ao tema abordado emlivros, revistas, artigos e sites de internet, além de pesquisa de campo com 34 portadores de HIV assistidos pela ASPA - Associação Sanjoanense de Prevenção à AIDS. Os resultados da pesquisa demonstram que 67,64% não se exercitam, 66,66% exercitam-se por necessid ade, 28,57% sentem-se tranquilizados e energizados com o exercício, 46,42% tem motivação para o exercício, 93,54% veem o exercício como importante para a saúde, 84,21% ficam com a saúde ótima após o exercício, 58,33% não sentem fadiga, indisposição geral ou dor durante o exercício e 76,47% têm disposição para momentos de lazer. As considerações finais sugerem que na pesquisa com os portadores de HIV e AIDS, principalmente entre as mulheres, a prática do exercício físico ainda não tem a devida atenção, porém percebe-se que eles têm consciência da importância do exercício em relação aos benefícios para a sua saúde.

Endereço: http://www.fae.br/2009/PensamentoPlural/Vol_4_n_1_2010/Artigo%2004_Exerc%C3%ADcio%20F%C3%ADsico%20e%20AIDS.pdf

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.