Exercício Físico Como Pró-oxidante

Por: Benedito Pereira.

Revista Brasileira de Educação Física e Esporte - v.8 - n.2 - 1994

Send to Kindle


Resumo

 O oxigênio consumido pelos organismos é reduzido à água de maneira tetravalente no interior das mitocôndrias celulares. Esta reação é catalisada pela enzima citocromo oxidase sem a liberação de oxiradicais (superóxido [ 0 2‘1 e hidroxil [O H ]) e peróxido de hidrogênio (H20 2). Entretanto, uma pequena percentagem deste oxigênio sofre redução unieletrônica no interior das células gerando estas espécies químicas altamente reativas e tóxicas, denominadas espécies reativas de oxigênio (EROs). Existem evidências de que o exercício físico ou o treinamento estimulam as principais vias metabólicas envolvidas na formação de EROs, a saber: respiração mitocondrial. degradação de bases purínicas seguida de oxidação pela xantina oxidase citoplasmática e o envolvimento de ferro e cobre. Em paralelo, observa-se queda das proteções enzimáticas e químicas do organismo contra EROs nesta condição. Como conseqüência, foi demonstrado lesões oxidativas por EROs acima do normal nos tecidos e órgãos de animais e humanos submetidos ao exercício físico ou treinamento. Nosso objetivo neste trabalho é revisar as principais evidências favoráveis a formação de EROs no organismo pelo exercício físico e treinamento, disponíveis na literatura especializada nesta área

Endereço: https://doi.org/10.11606/issn.2594-5904.rpef.1994.138437

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.