Exercício Físico em Pacientes Portadores de Diferentes Níveis de Dpoc

Por: Juliana El-hage Meyer de Barros Gulini.

2006

Send to Kindle


Resumo

A proposta desta pesquisa foi verificar os efeitos do exercício físico em pacientes com diferentes níveis de DPOC, submetidos a um programa de Reabilitação Pulmonar de longa duração. Caracterizou-se por uma pesquisa do tipo descritiva e analítica, onde a coleta dos dados foi feita através da revisão de prontuário de um banco de dados, numa amostra de 40 pacientes. Como resultados obteve-se que em relação a variável tolerância ao exercício, nos diferentes níveis de DPOC, afirma-se que houve uma predominância de maior efeito do exercício físico no grupo de nível leve e moderado. Para a variável alterações cardiovasculares, conclui-se, que houve um predomínio de melhora nos grupos moderado e grave. Em relação a variável sensação subjetiva de dispnéia entre os níveis de DPOC, houve uma predominância dos grupos leve e moderado na melhora dos efeitos do exercício físico. Para a variável sensação subjetiva de dor em membros inferiores, observou-se um predomínio de melhora no grupo de nível moderado da doença. Quanto a variável força muscular respiratória, pode-se notar um predomínio de melhora no grupo de pacientes de nível grave. Com o exposto, pode-se concluir através destas análises, que quando analisada sob a ótica da estatística, todos os três grupos apresentaram melhora sobre os efeitos do treinamento físico supervisionado entre os grupos de portadores de DPOC, caracterizadas por melhora a tolerância ao exercício físico, melhora do condicionamento cardiovascular, diminuição da sensação subjetiva de dispnéia e dor em membros inferiores e melhora da força muscular respiratória, de forma semelhante.

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.