Exercícios de Estabilização do Tronco Para Indivíduos Saudáveis

Por: David Barbado, Francisco J Vera-garcia e Manuel Moya.

Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano - v.16 - n.2 - 2014

Send to Kindle


Resumo

O objetivo do presente estudo foi analisar a resposta muscular durante a realização de diferentes variações de alguns dos exercícios mais populares para estabilização do tronco: front bridge, back bridge, side bridge e bird-dog. Registou-se bilateralmente a electromiografia dos músculos recto abdominal, oblíquo externo, oblíquo interno e eretor da espinha durante 25 variações desses exercícios. Comparado com a forma tradicional do front bridge, o side bridge reduziu a ativação muscular na execução dos exercícios com os joelhos apoiados ou com os cotovelos estendidos. Contrariamente, a execução do back bridge com os cotovelos estendidos produziu maior ativação comparativamente com o exercício tradicional, enquanto a realização dos exercícios bridge com as duas pernas apoiadas produziu níveis mais altos de ativação dos músculos antigravitacionais. Os exercícios bridge realizados com apoio mono-podal incrementaram a ativação dos rotadores do tronco, especialmente, do oblíquo interno. O maior nível de ativação encontrou-se em três exercícios: sagittal walkout na posição de front bridge, rolling desde right side bridge para front bridge, e side bridge com uma perna apoiada sobre uma superfície instável (BOSU balance trainer). Embora os exercícios sobre superfícies instáveis normalmente aumentem a ativação muscular, a utilização do BOSUTMbalance trainer nem sempre incrementou a atividade dos músculos do tronco. Os resultados do presente estudo podem ser úteis para guiar instrutores de ginástica e terapeutas no pla-neamento de progressões de exercícios destinados à estabilização da musculatura do tronco.

Endereço: https://periodicos.ufsc.br/index.php/rbcdh/article/view/1980-0037.2014v16n2p200

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.