Experiências Sociais no Processo de Formação Docente em Educação Física

Por: Zenólia Christina Campos Figueiredo.

2004 05/04/2004

Send to Kindle


Resumo

Esta investigação busca analisar como as experiências sociais, mais especificamente as experiências sociocorporais dos alunos de um curso de formação inicial em Educação Física agem como um filtro no processo de formação destes alunos, orientando escolhas e definindo interesses e a valorização de determinados conteúdos curriculares, em detrimento de outros, enfim influenciando a trajetória acadêmica destes estudantes. No que se refere a orientação teórico- metodológica da pesquisa, foram tomados alguns elementos da etnometodologia que contribuíram para compreender melhor quais as ações e interações mobilizadas pelos alunos, com base em suas experiências sociais, escolares e/ou não escolares. Para isto foram utilizados diferentes instrumentos para o trabalho de campo, incluindo memorial, entrevistas em grupo e individuais. Por meio destes instrumentos foi possível identificar experiências sociais construídas anteriormente à formação inicial, no ensino fundamental, no ensino médio e também experiências externas à escola. Incluem experiências sociais construídas na transição do ensino médio para o ensino superior e experiências sociais construídas no decorrer da formação inicial. A partir de uma análise do material foram configurados quatro grupos e trajetórias específicas, que foram classificadas como: experiências sociocorporais escolares; experiências sociocorporais não escolares; experiências sociocorporais escolares e não escolares; experiências sociais de outra natureza. Baseando-se nas teorias de currículo, de formação docente e, sobretudo, na sociologia da experiência, a análise dos dados evidenciou que as experiências sociais antes do ingresso no curso e mesmo no processo de formação, parecem determinar fortemente as ações dos alunos durante o curso, tanto no que refere as escolhas e ao processo de hierarquização das disciplinas, de acordo com a importância a elas atribuídas, e também nas relações que os estudantes estabelecem com os saberes dessas disciplinas. As trajetórias relacionadas com as experiências sociocorporais dos alunos mostraram ser elementos fundamentais na compreensão de como os alunos vivenciam o currículo dos cursos de formação profissional em Educação Física. As ações realizadas pelos alunos no ensino fundamental e no ensino médio são informadas por diferentes lógicas que estão intrinsecamente relacionadas com as experiências escolares vividas dentro da lógica de funcionamento da escola, que irão influenciá-lo durante a formação inicial em Educação Física. Constata-se, ainda, que as experiências que informam algumas das ações desses alunos são múltiplas e heterogêneas, sendo, portanto, importante considerar a subjetividade e a identidade como elementos centrais nessas trajetórias. Concluem-se, então, que há relação direta entre as experiências anteriores dos alunos e suas escolhas, valorizações, caminhos percorridos na formação e que estas experiências levam à mudanças significativas nos objetivos definidos para a formação inicial no projeto pedagógico (ou na proposta pedagógica) do curso investigado.

Endereço: http://www.bibliotecadigital.ufmg.br/dspace/handle/1843/FAEC-87YKA5

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.