Expressão de Raiva e Desempenho Motor : Um Estudo Comparativo com Adolescentes Praticantes e Não Praticantes de Esportes

Por: Layane Castiglioni Tasca.

132 páginas. 2012 04/12/2012

Send to Kindle


Resumo

Resumo: Adolescência é a fase que marca a transição entre a infância e a idade adulta, caracteriza-se por alterações em diversos níveis (físico, mental e social) e representa para o indivíduo um processo de distanciamento de formas de comportamento. É no processo de transformação da adolescência que as emoções são evidenciadas ocasionando por vezes comportamentos de risco vista a agressividade. O objetivo desta pesquisa foi investigar os níveis da agressividade limitada ao componente impulsivo raiva e o desempenho motor de adolescentes praticantes e não praticantes de esportes. Fizeram parte do estudo 401 adolescentes com idade de 14 à 16 anos matriculados no ensino fundamental e médio do município de Maringá- Pr. A avaliação do desempenho motor foi por meio do Manual de Aplicação de Medidas e Testes, Normas e Critérios de Avaliação (GAYA, et. al., 2012) para crianças e adolescentes entre as idades de 7 a 17 anos. A agressividade através do componente impulsivo raiva pelo Inventário de Expressão de Raiva como Estado e Traço (STAXI) de Spielberger (1927), traduzido e adaptado por Biaggio (2003) para adolescentes a partir de 13 anos. Os resultados indicaram que entre as subescalas de praticantes e não praticantes de esportes somente na subescala temperamento percebeu-se uma disparidade dos dados para os nãos praticantes de esportes em relação aos praticantes. Na comparação entre os sexos, o sexo feminino na subescala estado de raiva teve diferença significativa e o masculino demonstrou maiores valores na subescala traço de raiva e reação, onde os meninos que praticam esportes tem um maior traço de raiva e reagem a mais situações de raiva do que os nãos praticantes; no que se refere à comparação de grupos composto por sexo, idade e a prática ou não prática de esporte, a idade de 14 anos foi identificada com maiores índices de expressão de raiva. Na comparação do desempenho motor de praticantes de esportes e não praticantes todas as variáveis somatomotoras de aptidão física para o desempenho esportivo foram estatisticamente significativos para os praticantes de esportes. Em relação ao sexo, em todos os testes aplicados nas escolas, os praticantes de esporte do sexo masculino e feminino foram diferentes significativamente em relação aos não praticantes. Em comparação com as medianas dos testes dos praticantes de esportes e não praticantes, o sexo masculino dos praticantes indica melhores resultados do que o sexo feminino. Dentre as idades observadas, a que obteve maiores comparações foi a de 15 anos e as menores a idade de 14 anos, resultando em diferenças significativas em relação a idade. Portanto no que se refere expressão de raiva como traço e o desempenho motor os praticantes de esportes revelaram dados expressivos relativamente aos não praticantes, salientando a necessidade de mais estudo nesta área e do acompanhamento de profissionais que trabalham com essa faixa etária.

Endereço: http://nou-rau.uem.br/nou-rau/document/?code=vtls000205516

Comentários


:-)





© 1996-2017 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.