Expressões Corporais Rudimentares e Imitações: Elementos Organizadores das Habilidades Motoras Fundamentais

Por: érika Fernandes de Almeida Arruda.

103 páginas. 2012 31/08/2012

Send to Kindle


Resumo

Esta pesquisa de delineamento quase-experimental, teve como objetivo principal entender e analisar os efeitos de um programa motor centralizado no aprendizado de expressões corporais rudimentares e imitações, em crianças em idade pré-escolar pertencentes a 2 Centro de educação infantil municipais da cidade de Maringá, com o intuito de melhorar o desempenho motor geral sendo este o grupo experimental, ao mesmo tempo verificar e comparar o desenvolvimento motor de crianças pertencentes a 1 Escola particular sendo o grupo controle, todas as crianças estando na faixa etária dos 3 aos 6 anos. A amostra foi aleatória, igualitária 56 crianças em cada grupo, o grupo experimental é composto por (28 meninas e 28 meninos) e o grupo controle (31 meninas e 25 meninos), totalizando 112 crianças. Para a avaliação do desempenho motor dos grupos utilizouse o Teste TGMD-2 (Testo f Gross Motor Development - ULRICH, 2000) em dois momentos préteste antes da intervenção e pós-teste. Para a construção do instrumento de intervenção no grupo experimental utilizou-se biografias que viabilizassem atividades lúdicas e recreativas voltadas para o aprendizado de expressões corporais que favorecessem o aprendizado de movimentos manipulativos, locomotores e estabilizadores voltados para o desenvolvimento das habilidades motoras fundamentais, essas atividades tiveram a duração de dois meses distribuídos em 2 aulas semanais com a duração de 1 hora/aula tanto no GE quanto no GC. Para a análise dos dados utilizou-se da estatística descritiva (mediana e quartis, frequência absoluta e frequência relativa) e inferencial. Para análise da normalidade foi utilizado o teste Kolmogorov-Smirnov, observando-se a não-normalidade dos dados o teste de Mann-Whitney foi utilizado para comparação entre gênero e grupos e o teste de Wilcoxon para comparação dos momentos pré e pós intervenção. Para comparação das faixas etárias utilizou-se a Anova um fator, com post-hoc de Tukey, após análise da homogeneidade dos dados. A significância adotada foi p≤ 0,05. Os resultados indicaram que os grupo são desiguais e que o desempenho do GC é superior nas habilidades de locomoção e controle de objetos, apenas nas variáveis do chute e no galopar esta diferença não foi significativa, na comparação dos pré-testes, ao ser comparado os pós-testes apenas na corrida lateral não houve diferença porém nas demais variáveis a diferença foi de p=0,001 para as habilidades de locomoção e também as de controle de objetos. Na comparação do pré e pós-teste do GC verificou-se que o escore bruto para as habilidades de locomoção foi de p=0,003 e as de controle de objetos p=0,001, no GE apenas as habilidades de locomoção obtiveram diferença significativa tendo escore bruto de p=0,035. Na comparação de gêneros o GC não apresentou diferença correlacional, no entanto o GE no pós-teste dos meninos e meninas apresentou diferenças significativas, sendo o escore bruto de locomoção p=0,048 e o padrão p=0,017 e o padrão de controle de objetos p=0,041. Observou-se que na delimitação e comparação do desempenho motor entre as faixas, no pré-teste o GC no escore bruto de locomoção demonstrou um Md= 25,5 de 3 a 4 anos; um Md =38 de 4 a 5 anos e um Md=39 de 5 a 6 anos, e o escore bruto de controle de objetos ficou no Md=26,5 de 3 a 4 anos e Md=35 de 5 a 6 anos; no pós-teste a diferença ficou do Md= 33 de 3 a 4 anos e Md=41 de 4 a 5 anos para o escore bruto de locomoção enquanto o escore bruto de controle de objetos o Md=30,5 de 3 a 4 anos e Md=39 de 5 a 6 anos. No pré-teste do GE o escore bruto locomoção de 3 a 4 anos teve um Md=21,5; de 4 a 5 anos md=33 e de 5 a 6 anos Md=31, no escore bruto de controle de objetos de 3 a 4 anos teve um Md=16,5; de 4 a 5 anos md=26 e de 5 a 6 anos Md=21, no pós-teste o escore bruto de locomoção de 3 a 4 anos teve um Md=23,5 e de 4 a 5 anos md=34,5. Assim sendo conclui-se que o GC obteve melhores resultados devido ao fato de que essas crianças já desenvolvem atividades voltadas para o aprendizado das habilidades motoras fundamentais a mais tempo e que o tempo de intervenção realizado no GE demonstrou-se insuficiente para tal, necessitando um tempo de duração maior para que os resultados possam ser equiparados para estudos futuros.

Endereço: http://nou-rau.uem.br/nou-rau/document/?code=vtls000205472

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.