Fatores Associados Ao Deslocamento Ativo em Escolares

Por: Caroline Origotti da Rosa, Cristine Boone Costanzi, Josué Luís Pedroni, Lidiane Requia Alli, Mauren Lúcia de Araújo Bergmann, Paulo Roberto Avrela, Ricardo Halpern e Ricardo Rodrigo Rech.

Revista Brasileira de Atividade Física & Saúde - n.3 - 2013

Send to Kindle


Resumo


Resumo Objetivou-se verificar o tipo de deslocamento à escola em estudantes de 7 a 12 anos na cidade de Caxias do Sul. Participaram 1442 escolares que responderam a um questionário sobre o modo de deslocamento adotado para o trajeto casa/escola. As variáveis independentes foram idade, sexo, deslocamento ativo à escola, classificação econômica, escolaridade materna, tipo de escola e quantidade de carros na residência. Os resultados mostraram que 58,1% dos escolares se deslocam ativamente, onde os meninos apresentaram um percentual maior do que as meninas, porém, sem diferença estatística significante. Os estudantes mais velhos apresentaram 63% mais chances de se deslocarem ativamente do que os mais novos. Os escolares com condição socioe- conômica mais favorável apresentaram mais do que o dobro de chances de não se deslocarem ativamente do que seus pares. Estes dados mostram que serão necessárias diversas intervenções para melhorar a promoção da saúde e qualidade de vida dos escolares.  

Endereço: http://www.sbafs.org.br/revista/artigos.php?id_revista=73

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.