Fatores Associados e Hábitos de Vida de Escolares do 1. Ciclo da Educação Básica do Município de Uberaba/mg

Por: Jéssica de Fátima Xavier dos Santos.

2017 17/03/2017

Send to Kindle


Resumo

A obesidade e sobrepeso crescem aceleradamente numa escala universal, sendo alvos cada vez mais de estudos e pesquisas. A maior preocupação se dá pelas doenças que podem ser oportunizadas em conjunto com a obesidade. Este estudo teve como objetivos identificar os fatores associados ao excesso de peso; apresentar as prevalências do excesso de peso; e comparar características antropométricas, sociodemográficas, hemodinâmicas e hábitos de vida de escolares com e sem excesso de peso do primeiro ciclo da educação básica do município de Uberaba/MG. Trata-se de um estudo epidemiológico, transversal, com amostra composta por 1560 escolares do 1º ciclo da educação básica. Foram avaliados a massa corporal, estatura, IMC, dobras cutâneas, perímetro de cintura, além da pressão arterial, nível de atividade física e análises bioquímicas (HDL-c, triglicerídeos e glicemia). A associação foi realizada por meio de Regressão de Poisson, a razão de prevalência (RP) utilizada como medida de associação, e teste de Wald foi adotado para determinar a significância estatística. As variáveis contínuas foram descritas por meio de tendência central e de dispersão, as variáveis categóricas por valores percentuais. Os testes t e Mann Whitney foram utilizados para comparar grupos com distribuição paramétrica e não paramétrica respectivamente e, as variáveis categóricas foram comparadas usando o teste de x². Na análise de regressão bruta realizada, associaram-se significativamente ao excesso de peso, idade decimal, perímetro de cintura, o percentual de gordura corporal, HDL-c, triglicerídeos e pressão arterial. Na análise multivariáveis, as associações entre o excesso de peso com o perímetro de cintura e percentual de gordura foram significativas. Houve diferença significativa entre as crianças com e sem excesso de peso nas variáveis: estatura, perímetro de cintura, dobras cutâneas e percentual de gordura corporal, idade decimal, tempo de tela, consumo de refrigerante, pressão arterial, triglicerídeo e HDL-c. Concluímos que houve associação do excesso de peso com perímetro de cintura e percentual de gordura, exceto a idade e estatura, as variáveis que foram mais prevalentes nas crianças com excesso de peso são na maioria das vezes consideradas modificáveis.

Endereço: http://bdtd.uftm.edu.br/handle/tede/381

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.