Fatores Associados à Prevalência de Sobrepeso e Obesidade em Escolares na Cidade de Ribeirão Preto-sp

Por: Aline da Silva Nicolino, Marcelo Donizeti Silva e Valter Luiz de Oliveira Junior.

XI Congresso de Educação Física e Ciências do Desporto dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

O excesso de peso e a obesidade na infância são pré-ditos à obesidade no
adulto, sendo estes a porta de entrada a fatores de riscos relevantes para o
surgimento de doenças crônicas. Objetiva-se neste estudo avaliar os fatores
associados à obesidade e o uso do índice de massa corporal (IMC). Foi realizado
estudo de corte transversal em 72 escolares (48 masculinos e 24 femininos) da
rede publica estadual da cidade de Ribeirão Preto-SP, entre 6 e 7 anos de idade
no 2º semestre de 2005.Através de questionário aplicado aos seus responsáveis,
foram avaliados fatores biológicos, psicológicos, socioeconômicos e sóciocomportamentais de riscos a esta patologia. A prevalência de sobrepeso e
obesidade foi de 20,83% para os meninos e 16,66% para as meninas. O grupo
étnico não foi considerado devido à discrepância em assumir-se sua etnia. Os
grupos de risco (sobrepesos e obesos) apresentaram 29,16% possuem renda
familiar de até 4 salários mínimos onde 22,91% dos pais possuem até o nível
fundamental de educação.A análise apontou 25% dos casos de risco
relacionados à influência psicológica. Quanto a fatores sócio-comportamentais
25% dos grupos de risco fazem atividade física somente na escola, com 33,33%
até 3x na semana, onde 37,5% praticam no máximo 60 minutos pos sessão.
Sobre os hábitos alimentares 20,84% das crianças de risco, tiveram suas
genitoras o aumento de peso de 12 a 15Kg ou mais em sua gestação, onde
20,83% receberam leite materno exclusivo até 6 meses ou menos.Foi constatado
que 8,33% das crianças sobrepesas obesas comem frutas, verduras e legumes
mais de 3X na semana comparada com 16,67% que possuem peso ideal.
Observado que 37,5% das crianças de peso ideal consomem doces, refrigerantes
e frituras de 2 a 3x ou mais na semana, em relação aos sobrepesos e obesos
20,84%.As influências de fatores ambientais confirmam o caráter multicausal
da obesidade, destacando os hábitos físicos, e indicando o tempo e a freqüência
da atividade física um fator a ser mais bem trabalhado. Quanto mais
precocemente detectada maior é os meios de intervenção do profissional de
Educação Física, para que não atinja a vida adulta.

Endereço: http://citrus.uspnet.usp.br/eef/uploads/arquivo/63_Anais_p263.pdf

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.