Fatores Que Afetam o Perfil Ativo e Sedentário em Pacientes com Hipertensão Arterial Sistêmica

Por: Eduardo Morvan L. Gargaglione, Hélio Coelho Junior, Karina Kely de Freitas Ferreira Martin, Natália F Moraes, Rafael Palmeira, Ricardo Yukio Asano, Samuel Silva Aguiar, Talitha Mantecon de S. Leme e Vanessa P Oliveira.

Revista Brasileira de Ciência & Movimento - v.24 - n.1 - 2016

Send to Kindle


Resumo

O exercício físico é uma ferramenta que pode colaborar para o controle dos valores pressóricos nos pacientes hipertensos, sendo este recomendado por diretrizes internacionais e nacionais. Entretanto, a adesão ao tratamento não farmacológico por essa população ainda não é o ideal. Assim, avaliar e comparar fatores que colaboram para o estado ativo ou sedentários desses pacientes pode favorecer as equipes de cuidado dessa população. Oitenta e sete pacientes adultos, diagnosticados com hipertensão arterial sistêmica aceitaram participar do presente estudo. Os pacientes foram submetidos a dois questionários que abordavam as características socioeconômicas, demográficas, tempo de diagnóstico da doença, conhecimento sobre a ação benéfica do exercício físico na hipertensão arterial sistêmica; bem como o nível de atividade física dos pacientes (IPAq). Diante dos questionários, os pacientes eram dicotomizados em ativos ou sedentários. Os resultados demonstram que hipertensos ativos apresentavam prevalentemente idade superior a 55 anos (60%), sexo feminino (67%), conheciam os efeitos benéficos do exercício físico na doença (82%) e pertenciam as classes D/E (66%). Por sua vez, os hipertensos sedentários apresentavam menos de 11 anos de diagnóstico de hipertensão (72%), e também possuíam conhecimentos sobre o impacto do exercício físico na hipertensão arterial (91%). O odds ratio demonstrou que idade ? 55 anos aumenta em 9,6 vezes a chance do hipertenso apresentar perfil ativo; por sua vez, os hipertensos do sexo masculino apresentam 1,6 mais chance de serem sedentário em comparação as mulheres. É possível concluir que homens hipertensos com pouco tempo de diagnóstico de hipertensão e de qualquer idade apresentam maior prevalência no perfil sedentário, dessa forma apresentando maior risco para a saúde. Por outro lado, mulheres com idade elevada e das classes C/D demonstram perfil ativo, e podem ser beneficiadas pelo exercício físico no controle da pressão arterial sistêmica, bem como de fatores de risco (e.g. obesidade).

Endereço: https://portalrevistas.ucb.br/index.php/RBCM/article/view/5776

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.