Fatores de Risco Para o Desenvolvimento do Sobrepeso e Obesidade em Adolescentes de Diferentes Condições Socio-econômicas

Por: Rômulo Araújo Fernandes.

49 páginas. 2007 12/12/2007

Send to Kindle


Resumo

O rápido crescimento na ocorrência do excesso de peso entre populações jovens constitui uma grande preocupação para profissionais da área da saúde e precisa ser acompanho de perto. Sendo assim, o objetivo deste estudo foi analisar a associação entre o excesso de peso e diferentes fatores de risco comportamentais/familiares entre adolescentes de diferentes condições socioeconômicas. Estudo descritivo/analítico de delineamento transversal. A amostra foi composta por 1779 adolescentes de ambos os gêneros (11 a 17 anos). Para o cálculo do Índice de Massa Corporal foram aferidas a massa corporal e a estatura. A condição socioeconômica, atividade física habitual, comportamentos sedentários, inadequada ingestão alimentar e os fatores de risco familiares foram avaliados por meio de questionários. Valores medianos e diferenças interquartilicas foram utilizados como estatística descritiva. O Teste U de Mann-Whitney estabeleceu comparações entre os gêneros e o Índice Kappa analisou a concordância dos questionários utilizados. O Teste Qui-quadrado (Exato de Fisher, quando necessário) indicou a existência de associações entre as variáveis analisadas, e quando confirmadas essas associações, a regressão de Poisson indicou a magnitude das mesmas. A significância estatística foi fixada em 5%. A prevalência total de excesso de peso foi igual a 22,9% e diferiu entre as condições socioeconômicas (26,3% na maior e 16,7% na menor). Em todas as condições socioeconômicas analisadas, o excesso de ambos os pais associou-se com excesso de peso dos adolescentes (CSEA: RP= 2,02 [1,21;3,39]; CSEM: RP= 1,85 [1,27;2,68]; CSEB: RP= 3,33 [1,52;7,31]). Para as outras variáveis, dependendo da condição socioeconômica analisada, as associações apresentaram variabilidade. Conclui-se que a prevalência de excesso de peso é mais alta entre os adolescentes de maior condição socioeconômica, entretanto, é alta também entre os adolescentes de menor condição socioeconômica. Esses resultados sugerem que as estratégias de combate à obesidade devem focar não apenas o adolescente, mas também o núcleo familiar onde ele está inserido, e dependendo do meio onde é analisado, o excesso de peso adquire características próprias. Palavras-chaves: obesidade, fatores de risco, adolescentes, fatores socioeconômicos, Brasil.

Endereço: http://www.uel.br/pos/ppgef/portal/pages/banco-de-defesas/uel/2007.php

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.