Financiamento Público-privado na Copa do Mundo de Futebol no Brasil: o Caso do Estádio Joaquim Américo

Por: .

100 páginas. 2013 27/03/2013

Send to Kindle


Resumo

Com a escolha do Brasil como sede da copa de 2014, doze cidades foram selecionadas para sediar os jogos e, em cada uma dessas, foi escolhido um estádio, que sediará os jogos do evento. Desses doze estádios contemplados, nove são públicos e terão financiamento público para suas reformas e adequação ao caderno de encargos da FIFA; os demais estádios são particulares e terão financiamento de uma parceria público-privada. Portanto, essa dissertação se propõe a verificar a natureza do financiamento da reforma e adequação do estádio Joaquim Américo, do Clube Atlético Paranaense, sendo um dos estádios particulares escolhidos. Para atingirmos o objetivo, utilizamos um levantamento bibliográfico relacionado ao assunto. Nesse levantamento, escolhemos os documentos oficiais, leis, decretos e livros, na tentativa de esclarecer essa parceria público-privada de financiamento. Também utilizaremos como fonte secundária reportagens do jornal Gazeta do Povo on-line, publicadas desde a escolha do estádio até março de 2013. Reportagens estas que foram utilizadas como apoio na discussão dos documentos oficiais, que são as fontes primárias deste trabalho. Assim conseguimos responder a questão problema que se refere à lógica da construção da parceria público-privada que se formalizou na reforma e adequação do estádio da “Arena da Baixada”. Também fizemos algumas considerações quanto à forma de investimento ser pública ou privada para balizar a discussão a respeito dessa parceria. As

Endereço: http://www.pgedf.ufpr.br/Dissertacoes.html

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.