Fobia Social e Autoconceito: Um Estudo Correlacional com a Prática de Atividade Física

Por: Christi Noriko Sonoo, Elton Fernando Hoshino e Mirian Lie Hamada.

Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano - v.10 - n.4 - 2008

Send to Kindle


Resumo

O objetivo deste estudo foi analisar a fobia social e possíveis relações entre a prática de atividades físicas e o autoconceito em adolescentes de 14 a 20 anos. Participaram do estudo 191 alunos das redes de ensino privada e pública. Foram utilizados, nesse estudo, um teste de fobia social, um teste de autoconceito e um questionário de atividade física. Os resultados indicam que alunos do ensino privado são mais tímidos do que os do ensino público. Em relação ao autoconceito, evidenciou-se diferença significativa no fator de segurança nos rapazes e no fator ético-moral nas moças, o que indica que rapazes são mais estáveis, corajosos e seguros, enquanto as moças são mais influenciadas pelas regras ético-morais. Os resultados indicam também que ambos os sexos são pouco ativos. Não se observou relação entre a fobia social e a atividade física, porém encontraram-se relações da fobia social e atividade física com alguns fatores do autoconceito. Conclui-se que o alto nível de fobia social pode interferir negativamente em fatores de receptividade e segurança entre rapazes e moças, contatando-se a necessidade de maiores estudos na área, os quais poderão auxiliar na prevenção e no tratamento da fobia social, que pode se agravar com o decorrer dos anos e prejudicar a inserção social desses jovens.

Endereço: https://periodicos.ufsc.br/index.php/rbcdh/article/view/1980-0037.2008v10n4p360

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.