Força Muscular e Densidade Mineral óssea em Mulheres Idosas (50 a 65 Anos)

Por: Joie de Figueiredo Nunes.

69 páginas. 2000 29/03/2000

Send to Kindle


Resumo

A osteoporose é uma doença que provoca grande impacto na sociedade em termos de custo, morbidade, mortalidade, qualidade de vida e está relacionada à muitos fatores, dentre eles a diminuição da atividade física e da aptidão física. Com a diminuição da atividade física, verifica-se também um declínio na força muscular, variável que tem sido associada à massa óssea. Este estudo objetivou verificar a relação existente entre densidade óssea e força muscular em mulheres idosas com e sem osteoporose, e também comparar a força muscular entre esses grupos. A amostra foi composta por 51 mulheres com média de idade de 56,66  4,5 anos, residentes na cidade de Florianópolis e cujos dados integravam o arquivo de densitometrias ósseas da Clínica Médica Florianópolis e do Centro Catarinense de Densitometria Óssea. Foram selecionadas mulheres com idade entre 50 e 65 anos, que tivessem índice de massa corporal entre 20 e 28 kg/m2, que não estivessem praticando exercícios com peso (musculação ou ginástica localizada), que não tivessem sido atletas e que não tivessem tido irregularidades menstruais ou doença que interferisse na condição muscular e óssea. A densidade mineral óssea (DMO) da coluna lombar (L2-L4) e do colo do fêmur foi avaliada através da densitometria óssea de dupla emissão com fontes de Raios-X (DXA), com densitômetro de marca Lunar modelo DPX. A força foi medida através do teste de uma repetição máxima. Utilizou-se os seguintes aparelhos da marca Metalúrgica Souza: Extensor e Flexor do Joelho, Leg-Press e Puxada pela costas no Pulley. O coeficiente linear de Pearson (p  0,05) mostrou associação da força de flexão do joelho com a densidade óssea lombar (r = 0,27) e da flexão do joelho com a densidade do colo femoral (r = 0,28). O teste "t"de student mostrou que as mulheres com lombar normal apresentavam força significativamente maior (p < 0,05) nos flexores do joelho do que as com osteoporose nesta região. O mesmo aconteceu com as mulheres sem osteoporose no colo do fêmur para a extensão do joelho no Leg-Press. Considera-se que o fortalecimento da musculatura flexora do joelho parece ser importante para maiores valores de densidade óssea lombar e do colo femoral, assim como maiores níveis de força na musculatura extensora do joelho podem contribuir para DMO do colo femoral.

Endereço: http://www.nuteses.temp.ufu.br/tde_busca/processaPesquisa.php?pesqExecutada=2&id=1949&listaDetalhes%5B%5D=1949&processar=Processar

Ver Arquivo (PDF)

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.