Força Muscular, Gh e Igf-1 em Idosas Submetidas Ao Treinamento de Força no Solo e na água.

Por: Jurandir Baptista da Silva, Max Luciano Dias Ferrão, Rodolfo de Alkmim Moreira Nunes, Rodrigo Gomes de Souza Vale e Rudy José Nodari Junior.

Revista Brasileira de Medicina do Esporte - v.23 - n.4 - 2017

Send to Kindle


Resumo

Introdução: O envelhecimento leva ao declínio de múltiplos sistemas de órgãos associado a alterações hormonais e perda de massa e força muscular. Objetivo: Avaliar os efeitos do treinamento de força no meio terrestre e aquático sobre a força muscular e os níveis séricos basais de GH, IGF-1 e IGFBP3 em mulheres idosas. Métodos: Os indivíduos foram distribuídos em três grupos: treinamento de força no meio terrestre (TFT; n = 10; idade: 66,10 ± 2,77 anos), treinamento de força na água (TFA; n = 10; idade: 67,10 ± 3,54 anos) e grupo controle (GC; n = 10; idade: 68,80 ± 5,41 anos). A força muscular foi avaliada pelo teste de 1-RM nos exercícios supino reto (SR) e leg press (LP). Os níveis séricos de GH, IGF-1 e IGFBP3 foram analisados por quimioluminescência. Resultados: O teste ANOVA com medidas repetidas mostrou aumento da força muscular no SR só no TFT (-

Endereço: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S1517-86922017000400274&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.