Formação de Treinadores(as) Esportivos(as) na Universidade: Análise dos 10 Anos de Bacharelado em Ciências do Esporte da Unicamp

Por: Anderson Calderani Junior, e Yura dos Santos.

XXI Congresso Brasileiro de Ciências do Esporte e VIII CONICE - CONBRACE

Send to Kindle


Resumo

INTRODUÇÃO Para se tornar um(a) treinador(a) esportivo(a) no Brasil é obrigatória a obtenção do diploma de bacharelado em Educação Física (EF), devido à promulgação da lei em 1998 (BRASIL, 1998), salvo exceções ao futebol (BRASIL, 1993) e às artes marciais. Na UNICAMP o bacharelado com ênfase em Ciências do Esporte (CE) surgiu em 2009 e dentre seus objetivos está a formação de treinadores esportivos com competência para exercer atividades em diferentes contextos (FCA, 2018, “Área de Atuação”, para. 4). Após 10 anos de existência do curso, vê-se a necessidade de analisar como o currículo tem compreendido a base de conhecimentos que contribuem para a formação do(a) treinador(a). Côté e Gilbert (2009) descrevem que o(a) treinador(a) eficaz é capaz de aplicar de forma consistente o conhecimento profissional (conhecimentos específicos do esporte e áreas afins), interpessoal (interações sociais) e intrapessoal (conhecimento sobre si mesmo - introspecção e reflexão). Desta forma, o objetivo deste estudo foi analisar quantitativamente os conhecimentos profissional, interpessoal e intrapessoal compreendidos nas disciplinas obrigatórias dos currículos do curso de bacharelado em CE da UNICAMP, desde sua criação em 2009 até 2018.

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.