Formação Profissional em Atividade Física Adaptada: Implicações a Partir das Mudanças Curriculares em Educação Física

Por: Renato Vitor da Silva Tavares.

11° Congresso Brasileiro de Atividade Motora Adaptada - CBAMA

Send to Kindle


Resumo

Considerando-se a Atividade Física Adaptada (AFA) enquanto área/temática relevante no âmbito universitário, mas discutida resumidamente nos currículos, buscou-se analisar os Projetos Pedagógicos do Curso (PPC) de Educação Física - Licenciatura de uma universidade pública federal nordestina, identificando os impactos na formação dos discentes referente à AFA. Para isso, adotou-se a metodologia qualitativa com análise documental. Os resultados apontaram que no PPC/2006 as disciplinas que abordavam a Cultura Corporal de Movimento apresentavam bibliografia voltada à AFA, embora nem sempre demonstrassem adaptações dos conteúdos. Posteriormente, no PPC/2019, percebeu-se que apenas as disciplinas de natação e ginástica destinaram na proposta curricular aspectos da AFA. Enquanto eletivas, nos dois currículos ofertou-se a mesma disciplina, diferenciando-se pela definição da bibliografia e dos conteúdos no PPC atual. O componente curricular específico da AFA passou a enfatizar a inclusão educacional por meio da prática de atividades físicas, demonstrando bibliografia semelhante nos dois PPC. Portanto, notou-se que, mesmo com as mudanças curriculares, ainda não foi verificada a infusão dos conhecimentos da temática da AFA nas demais disciplinas, de modo que é destinada carga horária reduzida para o processo formativo dos discentes, o que vem a dificultar a adequação dos conteúdos da Educação Física para os alunos com deficiência.

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.